terça-feira, 30 de dezembro de 2008

Médico - Uma vida de puta!

Texto de Érico Veríssimo

Você trabalha em horários estranhos. Que nem as putas!
Te pagam pra fazer o cliente feliz. Que nem as putas!
Seu trabalho sempre vai além do expediente. Que nem as putas!
Seus amigos se distanciam de você, e você só anda com outros iguais a você. Que nem as putas!
Seu chefe tem um lindo carro. Que nem as putas!
Quando vai ao encontro do cliente, você tem de estar sempre apresentável. Que nem as putas!Mas, quando você volta, parece saído do inferno. Que nem as putas!
O cliente quer sempre pagar menos e que você faça maravilhas. Que nem as putas!
Todo dia, ao acordar, você diz: NÃO VOU PASSAR O RESTO DA VIDA FAZENDO ISSO. Que nem as putas!
Se as coisas dão errado, é sempre culpa sua. Que nem as putas!
Você sempre acaba fazendo serviços de graça para o chefe, os amigos e os familiares. Que nem as putas!
Apesar de tudo isso, você trabalha com prazer. Que nem as putas!"

segunda-feira, 29 de dezembro de 2008

Importante - O que você vai fazer no segundo extra de 2008?

Você já passou por situações em que um segundo faria a diferença? 2008 será um ano mais longo do que se imagina. Primeiro, porque têm um dia a mais, já que é um ano bissexto, fevereiro teve 29 dias. Mas também porque o último dia do ano será mais longo do que o de costume. O último minuto de 2008 terá 61 segundos. Isso mesmo, um segundo a mais.

O segundo a mais servirá para coordenar os dois sistemas de medida cronológica que existem hoje. Um leva em conta a rotação da Terra. O outro toma como base relógios atômicos, muito precisos. O problema é que a rotação da Terra está reduzindo de maneira extremamente sutil, e com o passar dos anos as horas atômicas e terrestres saem de sincronia.

O que você vai fazer no segundo extra de 2008?

Heaven can wait!!!

Fiquem espertos nas estradas nesse fim de ano!!!

Momento Manguaça Cultural - O Champagne nosso de cada dia!!!

Inimaginável um réveillon, inconcebível um pódio de Fórmula 1, incompreensível um casamento sem Champagne. Champagne é alimento básico da alma, ração essencial da felicidade. Peço vênia aos nutrólogos para dizer que: alimentação balanceada é uma taça de Champagne em cada mão!

Espumantes, "o" Champagne e "a" Champagne
Nem todo espumante pode ser chamado de Champagne. "O" Champagne é o vinho espumante feito exclusivamente na região de Champagne, ou "a" Champagne.

La Champagne
A região de Champagne, ou "La Champagne", localiza-se a 145 quilômetros a nordeste de Paris. É a região vinícola mais ao norte da França (48-49,5ºN de latitude), de clima frio e úmido, com influência marítima e continental ao mesmo tempo. A temperatura média anual é de 19ºC, com cerca de 650mm de chuvas. O solo é predominantemente calcáreo, o que permite boa drenagem. Os vinhedos geralmente são colinares, aproveitando melhor a luz do sol. As altitudes são modestas, e vão de 60 a 360 metros. Atualmente a produção de Champagne aproxima-se das 400 milhões de garrafas ao ano.

Uvas
O Champagne é feito sempre a partir de três castas (solo ou misturadas): As tintas Pinot Noir e Pinot Meunier (das quais se faz um vinho branco) e a branca Chardonnay. Geralmente as tintas emprestam à mistura caráter mais austero, mais corpo, aromas de frutas vermelhas, enquanto a Chardonnay dá mais cremosidade e elegância.

Como se formam as bolhas
O Champagne é sempre o produto de duas fermentações. Primeiro elabora-se um "vinho base" que será re-fermentado, ganhando espuma. A fermentação alcoólica é a reação química de transformação dos açúcares da uva em álcool. um dos produtos desta reação química é o gás carbônico. quando esta fermentação é feita em recipientes hermeticamente fechados (no caso, a garrafa de Champagne), este gás dissolve-se no líquido, e só é liberado quando "estouramos" a rolha!

Método de elaboração ou champanhização
Os principais métodos de elaboração de vinhos espumantes em todo o mundo são o Champenoise e o Charmat. Na região de Champagne só é permitido o uso do método Champenoise, no qual a segunda fermentação é feita na própria garrafa. No método Charmat, a segunda fermentação acontece em grandes recipientes de inox. Geralmente, os Champanoise são mais finos e de perlage de melhor qualidade.

Perlage
É o conjunto de borbulhas do espumante. quanto menores e mais abundantes são as bolinhas, o espumante será melhor, mais fino e agradável no palato.

Corte ou Assemblage
É o primeiro passo na elaboração do champagne. É a mistura de diversos "vinhos base" que serão re-fermentados para formar o Champagne. As maisons produzem ou compram uvas de vários vilarejos, e misturam os vinhos produzidos para elaborar seus assemblages, ou cortes, que resultarão no Champagne. um assemblage pode ser uma mistura de dezenas de vinhos (às vezes, mais de 70), de uvas provenientes de vários vilarejos e de safras diferentes.

Blanc de Blancs
É o Champagne branco elaborado apenas com uvas brancas, da variedade Chardonnay.

Blanc de Noirs
É o Champagne branco elaborado apenas com uvas tintas, Pinot Noir e Pinot Meunier (pode ser apenas com uma ou com a mistura das duas).

Rosé
O Champagne rosé é uma categoria nobre, muitas vezes alcançando preços maiores do que os brancos. Pode ser feito a partir da mistura de vinho branco com tinto. Champagne é uma das poucas denominações que permite fazer rosé dessa forma.

Temperatura de serviço
A temperatura ideal para consumir o Champagne é entre 5-7ºC para os NV (champagnes compostos por castas de vários anos) e 6-8ºC para os Champagnes especiais. Alguns champagnes mais delicados ou envelhecidos podem ganhar se degustados um pouco menos gelados, por exemplo, a 10ºC.

sexta-feira, 26 de dezembro de 2008

[SONGBOOK] Eric Clapton - Unppluged

Um dos melhores álbuns do Eric Clapton, que apresenta uma coletânea de grandes sucessos com uma sonoridade única.

Neste SongBook (em pdf) trazemos 14 músicas detalhadas em partituras e tablaturas, para você poder tocá-las perfeitamente.

Músicas: Alberta; Before You Accuse Me (Take A Look At Yourself); Hey Hey; Layla; Lonely Stranger; Malted Milk; Nobody Knows You When You're Down And Out; Old Love; Rollin' And Tumblin'; Running On Faith; San Francisco Bay Blues; Signe; Tears In Heaven; Walkin' Blues.

[SONGBOOK] Pink Floyd - The Dark Side Of The Moon


Sim, é verdade!

Uma das obras primas da história da música esmigalhada em partituras e tablaturas para você poder curtir ainda mais esse som!
Songbook Completo (em pdf)!!!
1. Speak To Me/Breathe; 2. On The Run; 3. Time; 4. The Great Gig In The Sky; 5. Money; 6. Us And Them; 7. Any Colour You Like; 8. Brain Damage; 9. Eclipse.

Playing For Change: Song Around the World

O Médico que cura tudo!

O cara estava andando pela rua e viu uma placa dizendo: 'Clínica Médica: tratamos qualquer doença; resultado garantido ou seu dinheiro de volta EM DOBRO'.

E pensou:- ' Esses caras tão se achando espertos, vou enganá-los e ainda tirar uma grana'. Entrou na clínica, pagou a consulta e o médico o recebeu sorridente: - 'Pois não, o que o traz até aqui?'- 'Doutor, estou aqui com um grande problema, perdi meu paladar, não consigo sentir mais o gosto de nada; água, café, feijão, arroz, tem tudo a mesma falta de gosto'. E o médico:- 'Ah, pois não. Enfermeira, por favor o pote número 13.'E veio o pote cheio de merda; o médico encheu uma colher e enfiou na boca do paciente.- 'O que é isso? O senhor me deu merda?!! Tá doido?' E o médico imediatamente:- 'Pronto, recuperou seu paladar, está curado!!' O cara saiu puto da vida pensado:'Desgraçado, me pegou dessa vez; mas agora tenho que recuperar minha grana. Dessa vez vou meter uma infalível'.

Uns dias depois entrou na clínica, pagou novamente a consulta e....- 'Ora, ora, o senhor aqui de novo?!'E o paciente: - 'Como assim, de novo? Quem é o senhor, quem sou eu? Perdi minha memória. O que estou fazendo aqui?' O médico sem pestanejar: - 'Ah, pois não, enfermeira, o pote 13.'- 'O pote 13 de novo não, porra!!!'- 'Maravilha, recuperou a memória, está curado!!!'

E o cara, puto da vida: 'Mas que filho-da-puta!!! Levou meu dinheiro de novo. Não é possível!!! Dessa vez não vou dar chance...'Uma semana depois tava ele de novo:-'Mas vejam só, o senhor novamente!!! Em que posso ajudá-lo dessa vez? - 'Pois é doutor, estou acabado dessa vez, perdi o tesão. Não tenho mais vontade de comer ninguém. Vejo a Luise Alhtenhofen, a Carla Perez, a dançarina do Latino e nada... não tenho mais vontade nenhuma...'O médico pensou um pouco e solicitou: - 'Enfermeira, o pote...'- 'Se vier com essa porra de pote 13 mais uma vez vou foder com o senhor, vou foder com essa enfermeira filha-da-puta, vou foder com todo mundo!!!!' - 'Pronto, já recuperou seu tesão novamente, já está curado!!!'

Momento Manguaça Cultural - Cerveja - Informações úteis!!!

Aqui vão algumas informações muito úteis para quem se amarra em beber uma cervejinha!!!
Estas são informações obtidas com um Mestre Cervejeiro.
1 - Uma latinha de cerveja tem exatamente a metade das calorias de um copo de suco de laranja (sem açúcar!)... Já aquela calabresa com cebola frita que sempre acompanha...
2 - Cerveja sai pronta da cervejaria: não pede, portanto, envelhecimento. Quanto mais jovem for consumida, melhor será seu sabor. Dura em média 90 dias.
3 - Deve ser guardada em pé, em lugar fresco e protegido do sol, para evitar oxidação prematura.
4 - Deve resfriar na geladeira sem pressa. "Não coloque no freezer, pois a violência no congelamento prejudica a bebida", afirma Cássio Picolo, um dos maiores experts de cerveja no Brasil.
5 - Depois de gelada, deve ser consumida e jamais voltar à geladeira.
6 - A temperatura ideal para saborear as do tipo pilsen é entre 4 e 6 graus. Tomá-las "estupidamente geladas", como se diz, prejudica tanto a formação de espuma na cerveja, quanto "adormece" as papilas gustativas, comprometendo o sabor.
7 - Copos e canecas pequenos e de cristal são os ideais, pois mantém melhor a temperatura e a espuma. Evite canecas de alumínio, que, além de feias, tiram o prazer de apreciar o visual do líquido dourado.
8 - Resíduos de gordura no copo são fatais para a bebida: acabam com o colarinho e liberam o gás carbônico, deixando o líquido meio choco. Idem para resíduos de detergente.
9 - "Tomar cerveja sem colarinho é uma heresia", ensina outro expert, Norberto D`Oliveira Neto. "Dois dedos de espuma são ideais para reter o aroma e evitar a liberação do gás carbônico."
10 - A espuma cremosa revela a persistência e bom estado da cerveja. Para aproveitá-la melhor, sirva derramando uma dose. Depois, espere baixar o colarinho. Em seguida, incline o copo até 45 graus, despejando o líquido devagar enquanto o colarinho sobe.
11 - Com 90% de água, a bebida é hidratante. E com apenas 3 a 5 graus de álcool, como as do tipo pilsen, a cerveja estimula o metabolismo, pelo menos quando ingerida moderadamente. Além disso, é rica em vitaminas, carboidratos, proteínas e aminoácidos. Apesar disso, não engorda; é folclore associar o consumo de 80 calorias de um copo de 200 ml com a formação de barriga. Os acompanhamentos gordurosos é que engordam.

B.B. King and Eric Clapton - Riding With The King (2000)


Excelente disco gravado em 2000, que já nasceu antológico. Unindo dois dos maiores monstros do blues e da guitarra, uma grande parceria, além de um tributo de Eric Clapton para B.B. King, o Rei do Blues. Músicas excelentes em arranjos e solos sensacionais, tornam este álbum ótimo e prazeroso para diversos momentos da vida... ainda mais se a meia luz com um bom drink e uma boa companhia.

quinta-feira, 25 de dezembro de 2008

Stevie Ray Vaughan - Texas Flood (1983)

O álbum de estréia do extraordinário Stevie Ray Vaughan & Double Trouble foi lançado em 1983. O aclamado pela crítica, Texas Flood (Produzido por John Hammond) lançou o sucesso top 20 "Pride and Joy" e vendeu bem tanto nos círculos de blues como de rock.
Ainda hoje, é difícil mensurarmos o impacto que este álbum causou não somente na cena do Blues, mas também sobre uma geração inteira de garotos que, com este disco, puderam enxergar um outro mundo além do rock and roll e descobrir um verdadeiro artista que já em seu primeiro álbum mostrava, como uma espécie de tributo a seus mestres, uma fusão de todas suas influências, de artistas como Albert King, Buddy Guy, Lonnie Mack, Hubert Sumlin, Otis Rush, Albert Collins e principalmente Jimi Hendrix.

domingo, 21 de dezembro de 2008

Laka M'ba (Richard Bona) - Um pouco de "African Culture"!

Desejo-te

Vitor Hugo (Poeta e escritor francês, 1802-1885)

Desejo primeiro que ames,
E que amando, também sejas amado.
E que se não fores, sejas breve em esquecer.
E que esquecendo, não guardes mágoa.
Desejo, pois, que não sejas assim,
Mas se fores, saibas ser sem desesperar.
Desejo também que tenhas amigos,
Que mesmo maus e inconsequentes,
Sejam corajosos e fiéis,
E que pelo menos num deles
Possas confiar sem duvidar.
E porque a vida é assim,
Desejo ainda que tenhas inimigos.
Nem muitos, nem poucos,
Mas na medida exata para que, algumas vezes,
Te interpeles a respeito
Das tuas próprias certezas.
E que, entre eles, haja pelo menos um que seja justo,
Para que não te sintas demasiado seguro.
Desejo depois que sejas útil,
Mas não insubstituível.
E que nos maus momentos,
Quando não restar mais nada,
Essa utilidade seja suficiente para te manteres de pé.
Desejo ainda que sejas tolerante,
Não com os que erram pouco, porque isso é fácil,
Mas com os que erram muito e irremediavelmente,
E que fazendo bom uso dessa tolerância,
Sirvas de exemplo aos outros.
Desejo que, sendo jovem,
Não amadureças depressa demais,
E que sendo maduro, não insistas em rejuvenescer
E que sendo velho, não te dediques ao desespero.
Porque cada idade tem o seu prazer e a sua dor e
É preciso deixar que eles escorram por entre nós.
Desejo também que sejas triste,
Não o ano todo, mas apenas um dia.
Mas que nesse dia descubras
Que o riso diário é bom,
O riso habitual é insosso e o riso constante é insano.
Desejo que descubras,
Com o máximo de urgência,
Acima e a respeito de tudo, que existem oprimidos,
Injustiçados e infelizes e que estão à tua volta.
Desejo ainda que afagues um gato,
Alimentes um cuco e ouças o joão-de-barro
Erguer triunfante o seu canto matinal
Porque, assim, te sentirás bem por nada.
Desejo também que plantes uma semente,
Por mais minúscula que seja,
E acompanhes o seu crescimento,
Para que saibas de quantas
Muitas vidas é feita uma árvore.
Desejo, outrossim, que tenhas dinheiro,
Porque é preciso ser prático.
E que pelo menos uma vez por ano
Coloques um pouco dele
Na tua frente e digas «Isso é meu!»,
Só para que fique bem claro quem é o dono de quem.
Desejo também que nenhum dos teus afectos morra,
Por ele e por ti,
Mas que se morrer, possas chorar
Sem te lamentares e sofrer sem te culpares.
Desejo por fim que, sendo homem,
Tenhas uma boa mulher,
E que sendo mulher,
Tenhas um bom homem
E que se amem hoje, amanhã e nos dias seguintes,
E quando estiverem exaustos e sorridentes,
Ainda haja amor para recomeçar.
E se tudo isso acontecer,
Não tenho mais nada a desejar-te.

terça-feira, 16 de dezembro de 2008

O Verdadeiro Ciclo da Vida!

Texto de Charles Chaplin
"A coisa mais injusta sobre a vida é a maneira como ela termina. Eu acho que o verdadeiro ciclo da vida está todo de trás pra frente. Nós deveríamos morrer primeiro, nos livrar logo disso.

Daí viver num asilo, até ser chutado pra fora de lá por estar muito novo. Ganhar um relógio de ouro e ir trabalhar. Então você trabalha 40 anos até ficar novo o bastante pra poder aproveitar sua aposentadoria. Aí você curte tudo, bebe bastante álcool, faz festas e se prepara para a faculdade.

Você vai para colégio, tem várias namoradas, vira criança, não tem nenhuma responsabilidade, se torna um bebezinho de colo, volta pro útero da mãe, passa seus últimos nove meses de vida flutuando. E termina tudo com um ótimo orgasmo! Não seria perfeito?"

Tirinhas!



Momento Manguaça Cultural - A Origem da Cerveja!

Segundo alguns pesquisadores, mesmo antes de surgirem as primeiras aldeias na Mesopotâmia, entre os rios Tigre e Eufrates, onde é hoje o Iraque, por volta do ano 3500 a.C., nossos ancestrais já consumiam um líquido alcoólico resultante da fermentação de cereais imersos em água. O que se sabe, com certeza, é que a humanidade aprendeu a fazer cerveja tão logo descobriu uma forma de armazená-la e antes mesmo de dominar a arte de fazer o pão.

Os sumérios e os babilônios foram os primeiros a legar para as gerações posteriores um registro de como se fabricava a bebida. Um monumento conhecido como Pedra Azul, que se encontra hoje exposto no Museu do Louvre, em Paris, datado dos primórdios da civilização suméria, contém inscrições sobre como se produzia a cerveja. Conforme registros que datam de cinco milênios atrás, esses povos dominavam os processos produtivos de mais ou menos 20 tipos de cervejas diferentes. O principal deles dava origem a uma bebida conhecida como Sikaru, utilizada para honrar os deuses e para alimentar os doentes.

O certo é que a cerveja logo se popularizou entre os povos antigos e não tardou a ultrapassar os limites da Mesopotâmia. Dali, o líquido precioso chegou ao Egito, onde passou a ser produzido em larga escala. Arqueólogos que conduziram escavações nas tumbas dos faraós, em meados do século XIX, encontraram entre os objetos de ouro e dos outros tesouros sepultados ao lado os soberanos, cestos e mais cestos abarrotados com os cereais utilizados na produção da cerveja. Um papiro, escrito há mais de mil anos da era cristã, tratava do processo de produção de uma bebida forte, chamada Dizythum, e de uma outra mais fraca, batizada de Busa. Em 1990, descobriu-se nas escavações do Templo do Sol, da rainha Nefertiti, uma enorme cozinha onde se produzia a cerveja à base de cevada, que ainda hoje é o principal malte utilizado na fabricação das cervejas.

Tudo isso dá uma idéia do prestígio que a bebida tinha entre um dos povos mais evoluídos da Antiguidade. E mais: há registros de que a cerveja era distribuída aos trabalhadores que ergueram as pirâmides – com o objetivo de relaxá-los. Ou seja, desde os tempos mais remotos, o hábito de tomar uma cervejinha depois do batente já era considerado saudável. Tudo isso comprova que os egípcios, de fato, eram mais sábios do que se imagina.

segunda-feira, 15 de dezembro de 2008

Um Café com Um Amigo!

Conto Português

O texto é pequeno e engraçado e ajuda-nos quando a nossa vida parece um caos. Quando a tua vida parece um caos e as 24 horas por dia parecem não chegar, lembra-te do pote de vidro e do café.

Na sala de aula, o professor estava de pé com alguns objectos em cima da secretária. Quando a aula começou ele, calado, pegou num frasco grande de vidro vazio e começou a enchê-lo com bolas de golfe. Quando não cabiam mais, ele perguntou aos alunos se achavam que o frasco estava cheio. Todos responderam que sim.

O professor então pegou num saco de feijões secos e, ao chocalhar o frasco, estes iam entrando para os buracos vazios entre as bolas de golfe. Quando não cabiam mais, ele perguntou aos alunos se achavam que o frasco estava cheio. Todos responderam que sim.

Neste ponto, o professor despejou um saco de areia para dentro do frasco. Como é óbvio, a areia ocupou todo o espaço restante do frasco. Quando não cabiam mais ele perguntou aos alunos se achavam que o frasco estava cheio. Todos responderam que sim.

Foi então que o professor agarrou em dois copos de café e os entornou lá para dentro. Agora sim, não havia mais espaço. Os alunos desataram a rir !!!

"Agora," disse o professor enquanto as gargalhadas ainda se ouviam, "eu quero que vocês reconheçam que este frasco representa a organização da vossa vida". -"As bolas de golfe são as coisas mais importantes: a família; os filhos; a saúde; os amigos e tudo o que vos é mais querido, de modo a que se tudo na vida desaparecesse e só ficassem elas, a vossa vida continuava cheia!" "Os feijões são as outras coisas importantes da vida: o trabalho; casa; o carro;-"A areia é tudo o resto das coisinhas pequeninas."Se encherem primeiro o frasco com a areia, já não há espaço para o feijão nem as bolas de golfe.

O mesmo se passa com a vida. Se gastarem todo o tempo e a vossa energia com as pequenas coisas nunca vão ter espaço para as coisas que são verdadeiramente importantes para vocês. Prestem atenção às coisas que são essenciais à vossa felicidade. Brinquem com as crianças. Tirem tempo para ir ao médico, talvez Fazer um check-up. Saiam para um jantar romântico. Vai haver sempre tempo para arrumar a casa, para despachar um trabalho que só falta um bocadinho. Tomem conta das vossas bolas de golfe primeiro, das coisas que têm mesmo importância. Tenham prioridades. Para o resto vai sempre haver espaço. Não encham o vosso frasco primeiro com a areia, pois as bolas de Golfe não vão caber no fim.

Um aluno perguntou: - E o café o que é ?-

Ainda bem que perguntas. Eu ia agora mesmo dizer-vos. É que mesmo que sintam que a vossa vida está cheia, há sempre espaço para beber um café com um amigo.

Palavrões também são importantes!

Texto de Luís Fernando Veríssimo


Os palavrões não nasceram por acaso. São recursos extremamente válidos e criativos para prover nosso vocabulário de expressões que traduzem com a maior fidelidade nossos mais fortes e genuínos sentimentos. É o povo fazendo sua língua. Como o Latim Vulgar, será esse Português Vulgar que vingará plenamente um dia. Sem que isso signifique a "vulgarização" do idioma, mas apenas sua maior aproximação com a gente simples das ruas e dos escritórios, seus sentimentos, suas emoções, seu jeito, sua índole.

"Pra caralho", por exemplo. Qual expressão traduz melhor a idéia de muita quantidade do que "Pra caralho"?"Pra caralho" tende ao infinito, é quase uma expressão matemática. A Via-Láctea tem estrelas pra caralho, o Sol é quente pra caralho, o universo é antigo pra caralho, eu gosto de cerveja pra caralho, entende?

No gênero do "Pra caralho", mas, no caso, expressando a mais absoluta negação, está o famoso "Nem fodendo!". O "Não, não e não!", assim como o "Absolutamente Não" já soam sem nenhuma credibilidade. O "Nem fodendo" é irretorquível, e liquida o assunto. Te libera, com a consciência tranqüila, para outras atividades de maior interesse em sua vida. Aquele filho pentelho de 17 anos te atormenta pedindo o carro pra ir surfar no litoral? Não perca tempo nem paciência.Solte logo um definitivo: _ Marquinhos, presta atenção, filho querido, NEM FODENDO!". O impertinente se manca na hora e vai pro Shopping se encontrar com a turma numa boa e você fecha os olhos e volta a curtir o CD do Caetano Veloso.

Por sua vez, o "porra nenhuma!" atendeu tão plenamente as situações onde nosso ego exigia não só a definição de uma negação, mas também o justo escárnio contra descarados blefes, que hoje é totalmente impossível imaginar que possamos viver sem ele em nosso profissional cotidiano. Como comentar a bravata daquele chefe idiota senão com um "é PhD porra nenhuma!", ou "ele redigiu aquele relatório sozinho porra nenhuma!". O "porra nenhuma", como vocês podem ver, nos provê sensações de incrível bem estar interior. É como se estivéssemos fazendo a tardia e justa denúncia pública de um canalha.

Há outros palavrões igualmente clássicos. Pense na sonoridade de um "Puta-que-pariu!", ou seu correlato Puta-que-o-pariu!", falados assim, cadenciadamente, sílaba por sílaba. Diante de uma notícia irritante qualquer um "puta-que-o-pariu!¿dito assim te coloca outra vez em seu eixo. Seus neurônios têm o devido tempo e clima para se reorganizar e sacar a atitude que lhe permitirá dar um merecido troco ou o safar de maiores dores de cabeça.

E o que dizer de nosso famoso "vai tomar no cu!"? E sua maravilhosa e enforcadora derivação "vai tomar no meio do seu cu!". Você já imaginou o bem que alguém faz a si próprio e aos seus quando, passado o limite do suportável!, se dirige ao canalha de seu interlocutor e solta: "Chega! Vai tomar no meio do seu cu!". Pronto, você retomou as rédeas de sua vida, sua auto-estima. Desabotoa a camisa e saia à rua, vento batendo na face, olhar firme, cabeça erguida, um delicioso sorriso de vitória e renovado amor-íntimo nos lábios.

E seria tremendamente injusto não registrar aqui a expressão de maior poder de definição do Português Vulgar: "Fodeu!". E sua derivação mais avassaladora ainda: "Fodeu de vez!". Você conhece definição mais exata, pungente e arrasadora para uma situação que atingiu o grau máximo imaginável de ameaçadora complicação? Expressão, inclusive, que uma vez proferida insere seu autor em todo um providencial contexto interior de alerta e auto-defesa. Algo assim como quando você está dirigindo bêbado, sem documentos do carro e sem carteira de habilitação e ouve uma sirene de polícia atrás de você mandando você parar: o que você fala? "Fodeu de vez!". Sem contar que o nível de stress de uma pessoa é inversamente proporcional à quantidade de "foda-se!" que ela fala. Existe algo mais libertário do que o conceito do "foda-se!"? O "foda-se!" aumenta minha auto-estima, me torna uma pessoa melhor. Reorganiza as coisas. Me liberta."Não quer sair comigo? Então foda-se!".
"Vai querer decidir essa merda sozinho (a) mesmo? Então foda-se!".
O direito ao "foda-se!" deveria estar assegurado na Constituição Federal. Liberdade, igualdade, fraternidade... e Foda-se!

Mais Tirinhas!!!

sexta-feira, 12 de dezembro de 2008

Nosso voto de Boas Festas!!!

FELIZ NATAL E ÓTIMO ANO NOVO PARA TODOS!!!

segunda-feira, 8 de dezembro de 2008

Marido traído!!!

Momento Manguaça Cultural - A origem da Pinga!

Antigamente, no Brasil, para se ter melado, os escravos colocavam o caldo da cana-de-açúcar em um tacho e levavam ao fogo.
Não podiam parar de mexer até que uma consistência cremosa surgisse. Porém um dia, cansados de tanto mexer e com serviços ainda por terminar, os escravos simplesmente pararam e o melado desandou.
O que fazer agora? A saída que encontraram foi guardar o melado longe das vistas do feitor. No dia seguinte, encontraram o melado azedo fermentado. Não pensaram duas vezes e misturaram o tal melado azedo com o novo e levaram os dois ao fogo. Resultado: o 'azedo' do melado antigo era álcool que aos poucos foi evaporando e formou no teto do engenho umas goteiras que pingavam constantemente.
Era a cachaça já formada que pingava. Daí o nome 'PINGA'. Quando a pinga batia nas suas costas marcadas com as chibatadas dos feitores ardia muito, por isso deram o nome de 'ÁGUA-ARDENTE' .
Caindo em seus rostos escorrendo até a boca, os escravos perceberam que, com a tal goteira, ficavam alegres e com vontade de dançar.
E sempre que queriam ficar alegres repetiam o processo.

(História contada no Museu do Homem do Nordeste ).

Não basta somente beber, tem que conhecer.

domingo, 7 de dezembro de 2008

Batatinha - Diplomacia (1997)



O ótimo álbum "Diplomacia" traz uma selação de deliciosas músicas com as participações de Jamelão cantando Jajá da Gamboia; Maria Bethânia cantando Diplomacia, Só eu sei, Imitação, Hora da Razão e O Circo; Tião Motorista canta Hora da Razão; Alcione canta Espera e Agolanã; Jair Rodrigues canta Aruepã; Caetano Veloso canta Hora da Razão; Chico Buarque canta Toalha da Saudade; Nora Ney canta Inventor de Trabalho; Moraes Moreira canta O Circo e Cyro Aguiar canta Não pise no meu calo. O próprio Batatinha participa com os amigos Nelson Lima e Edil Pacheco no samba De revólver, não! e canta ainda sozinho Ministro do Samba (em homenagem a Paulinho da Viola) e Depois eu volto e Conselheiro (última composição do homenageado).

Uma boa dica para aquele almoço no fim de semana e também para muitos outros bons momentos!


Chico Buarque - Chico Buarque (1978)


LP editado em 1978 e intitulado simplesmente "Chico Buarque", foi concebido numa altura em que os autores Brasileiros começavam a poder respirar sem sentirem em cima o bafo da censura.
Chico Buarque nunca se considerou um autor de protesto. Mas foi vitíma da censura por diversas vezes, a exemplo do belo tema "Cálice", co-escrito com Gilberto Gil, e o Samba "Apesar de Você", que tinham sido censurados alguns anos antes desta edição.
Em 1978 o ambiente já era outro e já se podia disfrutar melhor da Música Popular Brasileira, tal como hoje, passados 30 anos.

Para muitos, um dos seus melhores discos!

Jorge Ben - Puro Suingue (1977/2001)



Excelente album do Jorge Ben, tanto por ter as suas melhores músicas, quanto pela qualidade e estilo da gravação.
Lp lançado como álbum duplo em 1977 e sendo regravado em 2001 com apenas 14 músicas.
Para mim o seu melhor disco!
É Puro Suingue!!!!

Tirinhas Pornográficas (mas lights)!!!






Baseado na Ciência!!!

sábado, 6 de dezembro de 2008

Club Silencio: melhor cena do filme Mulholland Drive (Cidade dos Sonhos)

Sensacional!!!
Uma das melhores cenas do cinema.
Para quem não assistiu, vale a pena assistir todo o filme!!

sexta-feira, 5 de dezembro de 2008

Que timão (só faltou a camisa do Corinthians!!!)

Rio, 19/03/1980. Em pé: Junior Marvin, Toquinho e um penetra.
Agachados: Jacob Miller, Chico Buarque, Paulo César Caju e Bob Marley.

quinta-feira, 4 de dezembro de 2008

Proposta Indecente

O Náufrago

Para quem assistiu o filme "O Náufrago" e queria saber o que tinha no pacote que ele não quis abrir!!!!

quarta-feira, 3 de dezembro de 2008

terça-feira, 2 de dezembro de 2008

Smoke Kills

Umas das melhores animações que já vi!!!!

IOS II - O Boot

Outra animação sensacional!!!

BossaCucaNova - Revisited (1999)


Sacudindo a velha bossa, misturando-a com funk, hip-hop e acid jazz, o trio obteve enorme receptividade criando remixes e releituras contemporâneas para grandes músicas do estilo, tendo inclusive chamado a atenção de algumas gravadoras no exterior.
O primeiro disco dos caras! Muito bom!

BossaCucaNova - Uma Batida Diferente (2004)


“Uma Batida Diferente” , assim como os albuns anteriores (“Bossacucanova Vol. 1” e “Brasilidade”), traz uma interessante roupagem moderna à tradicional sonoridade do samba e da bossa. Batidas e ‘samples’ envolventes, congas, violoncelos, sopros e guitarras acústicas se encontram em perfeita harmonia em um CD que, além de mostrar toda a competência do Bossacucanova, vem recheado de convidados especiais que unem o passado, o presente e o futuro da música brasileira.


Baden/Vinicius - Os Afro-Sambas (1966)


Outro grande disco da música brasileira, Baden Powell e Vinícius de Moraes produziram juntos uma safra musical de primeira qualidade, regada a candomblé e uísque escocês.


segunda-feira, 1 de dezembro de 2008

Getz/Gilberto (1964) - Uma Obra Prima!!!!

Este sem dúvidas é um dos melhores discos da história. Muito agradável de ouvir, elegante, um puta clima!!! Seja sozinho, a dois ou em várias pessoas. Uma obra prima!!!!
Você tem que ter!!!
.
Excelente álbum com uma vendagem invejável no mundo todo, que divulgou a bossa nova e alavancou a carreira de seus protagonistas, o saxofonista tenor americano Stan Getz, a vozviolão e a batida inconfundível de João Gilberto, a voz delicada e bossa de Astrud Gilberto, na época esposa de João, e Tom Jobim, o compositor de seis das oito faixas, com seu piano econômico e suingado. Nos créditos aparece o nome do baixista Tommy Williams, mas Ruy Castro em seu livro sobre a bossa-nova Chega de Saudade faz a correção creditando o contrabaixo para Tião Neto, como é comprovado pela foto da sessão de gravação, com Milton Banana segurando as baquetas completando o time.

Da esquerda para direita: Tião Neto, Tom Jobim, Stan Getz, João Gilberto e Milton Banana.

Frase - Molière

"Não somos responsáveis apenas pelo que fazemos, mas também pelo que deixamos de fazer."

Frase - Voltaire

"O ouvido é o caminho do coração"