segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

Não era na mesa da cozinha?

Lula pede para Corinthians se reforçar e projeta volta aos estádios para torcer

Em seus últimos momentos como presidente do Brasil, Luiz Inácio Lula da Silva mostrou que continua antenado ao que acontece com o Corinthians, seu time de coração, e transpareceu certa preocupação com a falta de reforços até o momento. Ele ainda avisou que, a partir de 2011, pretende voltar aos estádios para acompanhar a equipe de perto.

“Não sei se o Corinthians vai contratar alguém, mas acho que não pode começar o Paulista com o mesmo time que terminou o Brasileiro, é preciso melhorar. Está provado que o time que não tem um grande banco [de reservas] pode perder por detalhes”, analisou ele, em entrevista à rádio Jovem Pan.

“É preciso que o Corinthians se prepare com um time titular bom e uma equipe reserva à altura do titular”, emendou Lula, em Brasília, destacando ainda o interesse de grandes jogadores em deixar a Europa e retornar ao futebol brasileiro. Adriano, da Roma, é o grande sonho alvinegro. O clube contratou até o momento apenas o zagueiro Wallace, ex-Vitória.

Durante seus dois mandatos como presidente do Brasil, Lula com frequência deixou suas entrevistas mais descontraídas ao falar de futebol e, principalmente, do Corinthians.

Agora, prestes a passar o cargo de presidente para Dilma Rousseff, ele afirmou que em breve será visto nos estádios torcendo pelo Corinthians.

“Você vai me ver, logo, logo. Não sei se já no dia 20 de janeiro, quando o Corinthians vai jogar contra o São Bernardo lá em São Bernardo, no estádio da Vila Euclides, onde fizemos as greves de 1978. Não sei se vou poder ir nesse primeiro jogo, senão teria que ir com a camisa metade São Bernardo, metade Corinthians”, brincou Lula.

quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

Veja porque o papai noel te esqueceu!!!!!



A equipe do blog Back Co. deseja um Feliz Natal e um ótimo Ano Novo a todos!
Grande abraço.
Até o ano que vem!!!

domingo, 19 de dezembro de 2010

Pearl Jam - Ten (1991)


Álbum de estréia do quinteto de Seatlle Pearl Jam, este disco já nasceu Classic Album e dá a impressão de que seus integrantes sabiam exatamente o que estavam fazendo, tamanha é a segurança, pressão sonora e principalmente as primorosas composições que se espalham por todo o álbum.

Eddie Vedder é responsável por todas as letras do disco e também por algumas partes das composições dividindo a maioria do trabalho com o guitarrista Stone Gossard e o baixista Jeff Ament.

O clima denso de Once abre o álbum explodindo num rockão daqueles de levantar defunto. American Rock Style é onde mora toda a fonte de inspiração do Pearl Jam. Neil Young Rules! Na sequência vem duas bombas que levantam multidões sempre que tocadas, as clássicas Even Flow e Alive. Jeremy ficou eternizada pelo clip da criança perturbada na sala de aula.

Ao contrário do que muita gente pensa “Ten” do Pearl Jam foi lançado um pouco antes de Nevermind do Nirvana, mas demorou bastante para tomar fôlego e atingir as vendagens astronômicas que atingiu.

Apesar deste disco ter sido desgastado devido a grande vinculação que teve com a mídia, não deixou de ser um dos melhores trabalhos do Pearl Jam. Os singles "Alive", "Even Flow" e "Jeremy" se tornaram ícones pro rock alternativo da década de noventa. Merecidamente, este álbum é considerado como o mais importante do movimento grunge.
Sugestão de nosso leitor Valim.

Robert De Niro anuncia que reencontrará Al Pacino em novo longa de Scorsese

O ator Robert De Niro anunciou que reencontrará Al Pacino e Joe Pesci no novo longa do diretor Martin Scorsese, "The Irishman", em declarações ao portal do canal "MTV".

A adaptação cinematográfica do livro "I Heard You Paint Houses" seria a nona parceria entre De Niro e Scorsese, entre as quais há produções aclamadas, como "Taxi Driver", "Os Bons Companheiros" e "Touro Indomável", entre outros.

O ator, que está promovendo o filme "Entrando Numa Fria Maior Ainda com a Família", adiantou que o roteiro do filme, que ainda não tem dada para começar a ser rodado, será escrito por Steven Zaillian ("O Gângster").

O filme contará a história de um assassino mafioso sobre o qual paira a suspeita de envolvimento na morte do líder sindical Jimmy Hoffa. De Niro interpretará Frank "the Irishman" ("o irlandês") Sheeran, a quem são atribuídos 25 assassinatos relacionados com a máfia.

De Niro e Pacino trabalharam juntos em "O Poderoso Chefão - Parte II" e "As Duas Faces da Lei", enquanto a parceria com Joe Pesci é mais extensa: "Touro Indomável", "Era Uma Vez na América", "Os Bons Companheiros", "Desafio no Bronx", "Cassino" e "O Bom Pastor".

De Niro acrescentou que junto com Scorsese têm "outra ideia mais ambiciosa", com roteiro de Eric Roth ("O Curioso Caso de Benjamin Button"), para "rodar dois filmes em um e estreá-los separadamente", ainda que admita não saber se será poderá ser realizada.

Em abril, o ator havia dito que o projeto teria reminiscências de produções como "Oito e Meio" e "A Doce Vida", ambos do italiano Federico Fellini. "Seria algo biográfico sobre a relação entre um diretor e um ator, baseado em coisas que Martin e eu experimentamos", apontou.

sábado, 18 de dezembro de 2010

Batatinha - Diplomacia (1997)

O ótimo álbum "Diplomacia" traz uma selação de deliciosas músicas com as participações de Jamelão cantando Jajá da Gamboia; Maria Bethânia cantando Diplomacia, Só eu sei, Imitação, Hora da Razão e O Circo; Tião Motorista canta Hora da Razão; Alcione canta Espera e Agolanã; Jair Rodrigues canta Aruepã; Caetano Veloso canta Hora da Razão; Chico Buarque canta Toalha da Saudade; Nora Ney canta Inventor de Trabalho; Moraes Moreira canta O Circo e Cyro Aguiar canta Não pise no meu calo. O próprio Batatinha participa com os amigos Nelson Lima e Edil Pacheco no samba De revólver, não! e canta ainda sozinho Ministro do Samba (em homenagem a Paulinho da Viola) e Depois eu volto e Conselheiro (última composição do homenageado).

Uma boa dica para aquele almoço no fim de semana e também para muitos outros bons momentos!

sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

Congressistas custarão R$ 128 mil por mês

Com o aumento do Legislativo aprovado anteontem, cada um dos 594 congressistas representa custo médio de R$ 128 mil por mês aos cofres públicos. Seus vencimentos tiveram reajuste de 61,8%, passando de R$ 16,5 mil para R$ 26,7 mil, com validade a partir de fevereiro.


O levantamento é subestimado, já que não levou em conta benefícios que não têm valores divulgados ou são de difícil mensuração.

Na Câmara, a média de custo de R$ 125 mil considera 15 salários anuais (13º mais duas ajudas de custo), a média da cota para o exercício do mandato (que varia de R$ 23 mil para os deputados de Brasília a R$ 34,2 mil para os de Roraima), auxílio-moradia de R$ 3.000 e verba de R$ 60 mil para a contratação de funcionários.

Não foi levado em conta, por exemplo, o ressarcimento ilimitado de despesas médicas ou o fornecimento de quatro jornais e uma revista para cada gabinete. Além disso, os líderes, vice-líderes, presidentes e vice-presidentes de comissões recebem um auxílio extra de R$ 1,2 mil.

No Senado, o custo médio de cada senador, de R$ 146,5 mil, é ainda mais subestimado. A assessoria de imprensa não respondeu sobre os valores pagos com ressarcimento postal, telefônico, combustível e atendimentos médicos.

Para os senadores, foi contabilizado apenas o novo salário, o auxílio-moradia de R$ 3,8 mil, a verba de gabinete de R$ 82 mil, verba indenizatória de R$ 15 mil e passagens, que variam de R$ 13 mil a R$ 25 mil, em valores de 2009 --o Senado não respondeu se houve reajuste.

O projeto aprovado em tempo recorde, beneficia também o presidente da República com um reajuste de 133,9% (ganha atualmente R$ 11,4 mil), ministros de Estado e o vice-presidente da República, com reajuste de 148,6% (ganham hoje R$ 10,7 mil). Todos passam a receber, em fevereiro do ano que vem, o mesmo dos vencimentos dos ministros do Supremo, que serve como teto do funcionalismo público.

quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

Segunda fase do exame do Cremesp reprova 68% dos formandos em medicina

Dos 533 alunos de medicina de São Paulo que prestaram o exame do Conselho Regional de Medicina, não obrigatório, apenas 85 foram aprovados. Essa foi a maior reprovação desde que a avaliação foi criada, em 2005.

Na primeira etapa, 43% foram reprovados. Na segunda, foram 68% que não passaram, segundo dados divulgados nesta quinta-feira.

O Cremesp ainda estuda se a prova pode ser considerada mais difícil que a de anos anteriores, se o perfil dos alunos inscritos mudou ou se houve realmente uma piora, já que, em anos anteriores, a aprovação na segunda fase do exame era de pelo menos 90%.

"Estamos cautelosos porque não temos o universo de formandos sendo avaliados. Mas, de qualquer forma, podemos dizer que o quadro está ruim, a formação deixa a desejar", diz o médico Bráulio Luna Filho, coordenador do exame.

EXAMES
Na primeira fase do exame, são feitas 120 questões objetivas sobre várias áreas da medicina. Na segunda fase, há uma simulação de atendimento médico, com filmes, exames e imagens, e o aluno tem que identificar o problema, fazer um diagnóstico e tomar uma providência a partir do caso apresentado.

O Cremesp diz que avalia apenas o mínimo esperado de um estudante de medicina. Entre as questões com maior número de erros, há algumas relacionadas ao diagnóstico e tratamento de doenças cardíacas, sífilis e tuberculose.

Nas duas fases, a clínica médica esteve entre os piores desempenhos. "Clínica médica é fundamental para qualquer médico, porque trata de todo o indivíduo. E todo médico tem que ter noções mínimas, que é o que cobramos", diz o vice-presidente do Cremesp, Renato Azevedo Júnior.

REIVINDICAÇÃO
O conselho reivindica a criação de um exame nacional unificado em todas as universidades, para medir a qualidades das instituições de ensino e, de forma obrigatória, habilitar ou não um estudante para o exercício da profissão, como já ocorre com advogados. Ele considera o Enade insuficiente para avaliar as escolas de medicina do país.

"Não é possível que um indivíduo exerça a medicina sem estar qualificado, só porque pagou ou fez seis anos", disse Bráulio.

Para ele, um dos fatores para o aumento de denúncias contra médicos _ que hoje giram em torno de 4.500 ao ano_ é a má qualificação dos médicos, desde a formação técnica até o comportamento profissional.

IOS II - O Boot

Cai consumo de arroz e feijão e sobe o de refrigerante e cerveja, diz IBGE

Em seis anos, o brasileiro passou a comer menos arroz e feijão e aumentou o consumo de refrigerante e cerveja em casa.

Segundo pesquisa do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), entre 2002-2003 e 2008-2009, a quantidade média que cada brasileiro comia de arroz caiu 41%, indo de 24,6 quilos por ano para 14,6 quilos.

A média de feijão passou de 12,4 quilos por ano para 9,1 quilos (redução de 27%).

No sentido contrário, os refrigerantes de cola tiveram seu consumo aumentado em 40%, passando de 9,1 quilos por ano para 12,7 quilos (a medida das bebidas está em quilos, e não em litros porque o IBGE fez a conversão para padronizar os valores da pesquisa).

O consumo doméstico de cerveja pulou 22%, crescendo de 4,6 quilos para 5,6 quilos por ano por pessoa em média.

Todos esses números se referem exclusivamente a consumo dos produtos em casa, não sendo consideradas as compras feitas pelos consumidores fora de seus domicílios.

Os dados fazem parte da Pesquisa de Orçamentos Familiares (POF), do IBGE, sobre consumo médio de alimentos em casa.

A última pesquisa foi realizada entre maio de 2008 e maio de 2009, mas a divulgação aconteceu só nesta quinta-feira (16). O levantamento anterior a esse é de 2002-2003

Açúcar e farinha
Outros produtos como açúcar e farinha também apresentaram diminuição importante. O açúcar refinado foi o produto que teve a maior queda percentual de consumo: 48%. Em 2002-2003, teve aquisição média de 6,1 quilos, enquanto em 2008-2009, apresentou média de 3,2 quilos.

A farinha de trigo e a farinha de mandioca tiveram reduções de 33% e 32%, respectivamente.

segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

Pisa: melhores salários a professores dão mais resultados que turmas menores

O Pisa (Programa Internacional de Avaliação de Estudantes) 2009, divulgado na semana passada pela OCDE (Organização para a Cooperação Econômica Europeia), chegou à conclusão, depois da análise dos resultados, que sistemas considerados de sucesso gastam muito dinheiro em educação e tendem a priorizar o salário docente à formação de classes menores.

De acordo com a pesquisa, o melhor desempenho dos estudantes está relacionado aos salários mais altos dos professores e não a turmas com menos alunos. Para a OCDE, os sistemas que fazem isso comprovam pesquisas que “afirmam que aumentar a qualidade do professor é uma rota mais efetiva para melhorar os resultados dos estudantes do que criar turmas menores”.

Recursos
Dentro dos países, afirma o Pisa, escolas com melhores recursos geralmente têm desempenho melhor por tenderem a ter mais estudantes “sócio-economicamente favorecidos”. Alguns locais, diz a pesquisa, têm grande relação entre os recursos e o ambiente demográfico e sócio-econômico da região onde as escolas se encontram.

“Se a maioria ou todas as escolas tiverem o mínimo de recursos necessários para permitir um ensino efetivo, recursos materiais adicionais podem fazer mínima diferença nos resultados”, diz o relatório.

E no Brasil?
Para Daniel Cara, coordenador geral da Campanha Nacional pelo Direito à Educação, também no Brasil o foco no professor é sempre a variável mais importante. “Mas só o foco no professor não vai surtir os efeitos necessários. Claro que o primeiro passo é esse. Investir em formação continuada. Só que esse passo não vai ser suficiente pra resolver o déficit educacional brasileiro”, afirma.

“O grande caminho agora é incentivar a renda das famílias. Quanto maior a renda, maior a escolaridade”, diz Cara.

Novas cédulas do real começam a circular

As novas cédulas do real começarão a circular nesta segunda-feira. A princípio entram no mercado as notas de R$ 50 e R$ 100. As demais, a partir de 2012. Todas são feitas na Casa da Moeda, no Rio.

Segundo o BC, as cédulas antigas deixarão de circular dentro de dois a três anos.

O BC fará uma campanha educativa para mostrar à população as características da nova cédula.

As novas notas têm impressão superior e elementos de segurança --como a marca d'água-- foram redesenhados de forma a facilitar a identificação pela população e dificultar a falsificação.

Nas notas de R$ 50 e R$ 100 foi incluída uma faixa holográfica com desenhos personalizados por valor, o que, de acordo com o BC, é um dos mais sofisticados elementos anti-falsificação existentes.

O projeto das novas cédulas vem sendo desenvolvido desde 2003 pelo Banco Central e pela Casa da Moeda do Brasil. As notas atenderão ainda a uma demanda dos deficientes visuais, já que poderão ser identificadas por seus tamanhos diferentes e terão marcas táteis em relevo aprimoradas em relação às já existentes.

A Casa da Moeda modernizou seu parque fabril para poder produzir as novas moedas. Com isso, de acordo com o Banco Central, o órgão tem tecnologia para imprimir hoje qualquer moeda existente no mundo, incluindo o dólar e o euro.

CORES
As novas notas mantiveram as mesmas cores das antigas e os mesmos animais. Os tamanhos serão diferentes, a de R$ 2 é a menor, a de R$ 5 um pouco maior, e assim sucessivamente, a exemplo do euro.

A frente da cédula está visualmente mais limpa, mantida a efígie da República. A cédula ganhou, do lado direito, uma faixa com o valor da nota escrito e, do lado esquerdo, um grafismo com figuras do habitat de cada animal --a nota de R$ 100, por exemplo, que tem uma garoupa no verso, ganhou na frente figuras que remetem ao mar.

No verso, as figuras de animais foram modificadas e estão agora na horizontal. A nota de R$ 50, por exemplo, traz a mesma figura da onça pintada, agora deitada sobre uma pedra.


domingo, 12 de dezembro de 2010

Que timão (só faltou a camisa do Corinthians!!!)

Rio, 19/03/1980. Em pé: Junior Marvin, Toquinho e um penetra.
Agachados: Jacob Miller, Chico Buarque, Paulo César Caju e Bob Marley.

sábado, 11 de dezembro de 2010

John Coltrane - Blue Train (1957)


John Coltrane é o saxtenorista mais cultuado do jazz.
Nascido em Hamlet, Carolina do Norte, e neto de um pastor evangélico, John William Coltrane cresceu em High Point e em New Jersey.
Começou a carreira tocando em big bands, após a Segunda Guerra.
De 1955 a 1960 fez parte do histórico quinteto-sexteto de Miles Davis, tendo participado de discos memoráveis como Cookin', Relaxin', Steamin', Workin', Milestones e Kind of Blue. Essa foi a sua primeira grande fase, musicalmente falando.
Enquanto estava com Davis, também fez várias gravações como sideman, e em 1957 fez sua primeira gravação como líder.
Em 1960, após deixar o conjunto de Miles, Coltrane iniciou uma nova fase, liderando um quarteto com McCoy Tyner ao piano, Jimmy Garrison ao contrabaixo e Elvin Jones à bateria, e iniciou uma ousada e inédita exploração do espaço sonoro jazzístico.
Coltrane desenvolveu um estilo absolutamente próprio, onde predominavam as chamadas sheets of sound (folhas ou camadas de som), que se compunham de longas frases de notas rápidas tocadas em legato. Coltrane embarca numa radicalização da harmonia, que o leva à beira do atonalidade. Também fragmenta e desconstrói os temas, deixando-os quase irreconhecíveis.
A produção do quarteto de Coltrane entre 1960 e 1965 é um marco na história do jazz, comparável ao quinteto de Miles.
O álbum Bluen train, lançado em 1957, é considerado o primeiro solo de John Coltrane. Pela primeira vez na carreira, escolheu todos os músicos e das cinco canções quatro são de sua autoria. A única exceção é um clássico: I’m old fashioned, de Jerome Kern e Johnny Mercer. A música-título do álbum, Blue train, tem mais de 10 minutos e cresce de um tema em tom menor para maior, variando intensamente até o final.
Excelente álbum para começar a conhecer o trabalho de um dos maiores gênios do Jazz.

quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

Anatel aprova plano para evitar escassez de telefones; celulares de SP terão 9 dígitos

O conselho diretor da Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) aprovou nesta quinta-feira um cronograma de medidas para evitar escassez de números de telefone no país, sobretudo em São Paulo.

A medida mais imediata será diminuir a "quarentena" de números de celular que são desativados, de 180 para 90 dias. A "quarentena" é um período de adaptação para que um número que foi desativado não caia imediatamente no domínio de outro cliente.

Outra medida, e mais impactante, é acrescentar um nono dígito nos números de telefones celulares de São Paulo. As empresas terão 24 meses para se adaptarem.

Depois, a agência vai estabelecer um cronograma para todo o país adotar o nono dígito nos números de celular.

A agência aprovou ainda uma mudança no compartilhamento de números da telefonia fixa com celulares. Ou seja, alguns números de celulares vão começar com 5 --até então exclusivo dos telefones fixos. Com isso, serão liberados 6,9 milhões de novos números.

Com essas medidas, a Anatel deixou de lado o plano de adotar um novo código para a Grande São Paulo, o 10, que iria dividir espaço com o 11.

O prefixo 11 é usado hoje por 35 milhões de pessoas, sendo que a disponibilidade é de 37 milhões.

CELULARES
Em outubro, o Brasil ultrapassou a marca de um celular por habitante. São 194,4 milhões de acessos à telefonia móvel para uma população de 193,6 milhões de habitantes, segundo os últimos dados do IBGE.

Há, portanto, 1.004 celulares para cada 1.000 habitantes, a 8ª maior densidade de telefonia móvel do mundo. O maior desempenho é o da Rússia, que apresenta atualmente 1.625 celulares para cada 1.000 habitantes.

O Brasil fica acima de países como França, Estados Unidos e Japão no ranking de densidade de celular.

O Distrito Federal é quem mais se destaca, com 1,7 celular por pessoa. Em seguida vem São Paulo, com densidade de 1,2. Depois Mato Grosso do Sul e Rio de Janeiro, ambos com 1,1 celular por habitante.

Segundo a Anatel, apenas em São Paulo (considerando todo o Estado), há quase 48,8 milhões de celulares (pré e pós-pago), 25,09% do total do país.

Lula derruba regulamentação da profissão de DJ


“A Constituição Federal, em seu art. 5o, inciso XIII, assegura o livre exercício de qualquer trabalho, ofício ou profissão, cabendo a imposição de restrições apenas quando houver a possibilidade de ocorrer algum dano à sociedade.”

Com essa justificativa, o presidente Lula puxou a tomada no projeto, já aprovado, que regulamentava a profissão de DJ. O veto do presidente foi integral e apoiado pelos ministérios do Trabalho, da Justiça e da Cultura.

A proposta foi apresentada em 2007 pelo ex-senador Romeu Tuma (que morreu este ano), representando a entidade paulista Sindecs (Sindicato dos DJs e Profissionais da Cabine de Som).

A regulamentação da profissão era um assunto altamente polêmico no meio dos DJs. Havia uma séria falta de comunicação entre os autores da iniciativa e a cena como um todo. E, como boa parte dos DJs (e agentes, empresários, donos de casa noturna etc) sabia pouco sobre o projeto, pairava grande desconfiança sobre as consequências dessa regulamentação.

Muitos temiam o engessamento e a burocratização de um mercado que há anos funciona bem na base do auto-gerenciamento. Não parecia haver necessidade de órgãos reguladores e controladores. E outra: quem controlaria os controladores?

Os responsáveis pelo projeto sempre insistiram que sua intenção principal era fornecer segurança social a milhares de DJs que trabalham como empregados de casas noturnas. O que é perfeitamente justo e louvável.

Mas não é o bastante para compensar a falta de clareza com relação a muitos pontos, a baixa representatividade do Sindecs no meio e os riscos da concentração de poder nas mãos de auto-nomeados “reguladores”.

Com tantas dúvidas, o melhor lugar para essa lei, por enquanto, é na gaveta.

Prêmio Craque do Brasileirão 2010 - Apresentação de Marcelo Adnet - HQ ►...

quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

Mulheres bebem mais que homens... em Sorocaba/SP

Pesquisa coordenada pela Universidade de Sorocaba (Uniso) revela que as mulheres sorocabanas são campeãs no consumo de álcool. De acordo com o levantamento, 51% delas disseram consumir bebidas alcoólicas pelo menos três vezes por mês, mais que o triplo da média nacional, que é de 16%. Do total, 20% bebem até três vezes por semana, o dobro da média do público feminino no Brasil. De acordo com o pesquisador Rafael Sartorelo, do curso de Hotelaria, o estudo trouxe à luz informações inéditas sobre um tema que costuma gerar polêmica.

Uma dessas informações é que as mulheres de Sorocaba bebem mais que os homens, embora estes sejam bebedores mais contumazes que a média nacional. Apenas 35% do público masculino informou beber pelo menos três vezes por mês, contra 19% da média brasileira. O número de mulheres que se abstêm do álcool é bem mais baixo, em Sorocaba, que a média nacional: 16% das mulheres sorocabanas disseram que nunca bebem. No País, a média é de 59%. Para confrontar a pesquisa local com os dados nacionais foram utilizados estudos de especialistas que são referência na área, como Marcos Romano e Marcelo Laranjeira.

Entre os abstêmios do sexo masculino, as pesquisas também apontam menor proporção em Sorocaba do que na média nacional. Na cidade, 22% dos entrevistados disseram que não bebem nunca; considerando-se o Brasil inteiro, a abstinência chega a 35%.

O objetivo da sondagem, de acordo com Sartorelo, foi reunir subsídios que permitam conhecer os hábitos de consumo de bebidas alcoólicas na cidade e identificar as preferências dos moradores. Os dados foram coletados durante o mês de agosto, por meio de questionários respondidos por grupos de 50 homens e 50 mulheres de todas as faixas etárias a partir dos 18 anos de idade, representativos de todas as camadas econômicas e culturais.

domingo, 5 de dezembro de 2010

O Médico que cura tudo!!!

O cara estava andando pela rua e viu uma placa dizendo: 'Clínica Médica: tratamos qualquer doença; resultado garantido ou seu dinheiro de volta EM DOBRO'.

E pensou:

- 'Esses caras tão se achando espertos, vou enganá-los e ainda tirar uma grana'.

Entrou na clínica, pagou a consulta e o médico o recebeu sorridente:

- 'Pois não, o que o traz até aqui?'

- 'Doutor, estou aqui com um grande problema, perdi meu paladar, não consigo sentir mais o gosto de nada; água, café, feijão, arroz, tem tudo a mesma falta de gosto'.

E o médico:

- 'Ah, pois não. Enfermeira, por favor o pote número 13.'

E veio o pote cheio de merda; o médico encheu uma colher e enfiou na boca do paciente.

- 'O que é isso? O senhor me deu merda?!! Tá doido?'

E o médico imediatamente:

- 'Pronto, recuperou seu paladar, está curado!!'

O cara saiu puto da vida pensado:

- 'Desgraçado, me pegou dessa vez; mas agora tenho que recuperar minha grana. Dessa vez vou meter uma infalível'.


Uns dias depois entrou na clínica, pagou novamente a consulta e...

- 'Ora, ora, o senhor aqui de novo?!'

E o paciente:

- 'Como assim, de novo? Quem é o senhor, quem sou eu? Perdi minha memória. O que estou fazendo aqui?'

O médico sem pestanejar:

- 'Ah, pois não, enfermeira, o pote 13.'

- 'O pote 13 de novo não, porra!!!'

- 'Maravilha, recuperou a memória, está curado!!!'

E o cara, puto da vida:

- 'Mas que filho-da-puta!!! Levou meu dinheiro de novo. Não é possível!!! Dessa vez não vou dar chance...'


Uma semana depois tava ele de novo:

- 'Mas vejam só, o senhor novamente!!! Em que posso ajudá-lo dessa vez?

- 'Pois é doutor, estou acabado dessa vez, perdi o tesão. Não tenho mais vontade de comer ninguém. Vejo a Luise Alhtenhofen, a Carla Perez, a dançarina do Latino e nada... não tenho mais vontade nenhuma...'

O médico pensou um pouco e solicitou:

- 'Enfermeira, o pote...'

- 'Se vier com essa porra de pote 13 mais uma vez vou foder com o senhor, vou foder com essa enfermeira filha-da-puta, vou foder com todo mundo!!!!'

- 'Pronto, já recuperou seu tesão novamente, já está curado!!!'

sexta-feira, 3 de dezembro de 2010

Rubén González - Introducing (1997)

Nascido em 1919, Rubén González começou a tocar piano ainda criança. Na década de 40, depois de desistir de ser médico, já atuava como pianista profissional em Havana.
Atravessou a maior parte do período mais criativo da sua vida isolado em Cuba. Chegou a morar na Argentina, onde se aventurou pelo tango.
Ele era o melhor e mais famoso pianista da ilha. Tocou em diversas bandas de famosos músicos cubanos, tais como Arsenio Rodriguez, Enrique Jorrin e Mongo Santamaria.
Mas mas aos 50 e poucos anos teve que parar de tocar por causa atrite. Chegou a ficar cerca de 20 anos sem tocar piano profissionalmente.
Só foi lançar o seu primeiro disco solo ("Introducing Ruben Gonzalez", de 1997), após o sucesso de Buena Vista Social Club, de Ry Cooder, e do Afro-Cuban All Stars, outro grupo do qual fez parte.
Rubém González nos deixou no fim de 2003, aos 84 anos.
Introducing é um excelente disco!
Com excelentes músicas, ritmos contagiantes e um piano irretocável, é uma ótima opção para quem quiser se deliciar com boa música!
.

segunda-feira, 29 de novembro de 2010

Momento Manguaça Cultural - O Champagne nosso de cada dia!!!

Inimaginável um réveillon, inconcebível um pódio de Fórmula 1, incompreensível um casamento sem Champagne. Champagne é alimento básico da alma, ração essencial da felicidade. Peço vênia aos nutrólogos para dizer que: alimentação balanceada é uma taça de Champagne em cada mão!

Espumantes, "o" Champagne e "a" Champagne
Nem todo espumante pode ser chamado de Champagne. "O" Champagne é o vinho espumante feito exclusivamente na região de Champagne, ou "a" Champagne.

La Champagne
A região de Champagne, ou "La Champagne", localiza-se a 145 quilômetros a nordeste de Paris. É a região vinícola mais ao norte da França (48-49,5ºN de latitude), de clima frio e úmido, com influência marítima e continental ao mesmo tempo. A temperatura média anual é de 19ºC, com cerca de 650mm de chuvas. O solo é predominantemente calcáreo, o que permite boa drenagem. Os vinhedos geralmente são colinares, aproveitando melhor a luz do sol. As altitudes são modestas, e vão de 60 a 360 metros. Atualmente a produção de Champagne aproxima-se das 400 milhões de garrafas ao ano.

Uvas
O Champagne é feito sempre a partir de três castas (solo ou misturadas): As tintas Pinot Noir e Pinot Meunier (das quais se faz um vinho branco) e a branca Chardonnay. Geralmente as tintas emprestam à mistura caráter mais austero, mais corpo, aromas de frutas vermelhas, enquanto a Chardonnay dá mais cremosidade e elegância.

Como se formam as bolhas
O Champagne é sempre o produto de duas fermentações. Primeiro elabora-se um "vinho base" que será re-fermentado, ganhando espuma. A fermentação alcoólica é a reação química de transformação dos açúcares da uva em álcool. um dos produtos desta reação química é o gás carbônico. quando esta fermentação é feita em recipientes hermeticamente fechados (no caso, a garrafa de Champagne), este gás dissolve-se no líquido, e só é liberado quando "estouramos" a rolha!

Método de elaboração ou champanhização
Os principais métodos de elaboração de vinhos espumantes em todo o mundo são o Champenoise e o Charmat. Na região de Champagne só é permitido o uso do método Champenoise, no qual a segunda fermentação é feita na própria garrafa. No método Charmat, a segunda fermentação acontece em grandes recipientes de inox. Geralmente, os Champanoise são mais finos e de perlage de melhor qualidade.

Perlage
É o conjunto de borbulhas do espumante. quanto menores e mais abundantes são as bolinhas, o espumante será melhor, mais fino e agradável no palato.

Corte ou Assemblage
É o primeiro passo na elaboração do champagne. É a mistura de diversos "vinhos base" que serão re-fermentados para formar o Champagne. As maisons produzem ou compram uvas de vários vilarejos, e misturam os vinhos produzidos para elaborar seus assemblages, ou cortes, que resultarão no Champagne. um assemblage pode ser uma mistura de dezenas de vinhos (às vezes, mais de 70), de uvas provenientes de vários vilarejos e de safras diferentes.

Blanc de Blancs
É o Champagne branco elaborado apenas com uvas brancas, da variedade Chardonnay.

Blanc de Noirs
É o Champagne branco elaborado apenas com uvas tintas, Pinot Noir e Pinot Meunier (pode ser apenas com uma ou com a mistura das duas).

Rosé
O Champagne rosé é uma categoria nobre, muitas vezes alcançando preços maiores do que os brancos. Pode ser feito a partir da mistura de vinho branco com tinto. Champagne é uma das poucas denominações que permite fazer rosé dessa forma.

Temperatura de serviço
A temperatura ideal para consumir o Champagne é entre 5-7ºC para os NV (champagnes compostos por castas de vários anos) e 6-8ºC para os Champagnes especiais. Alguns champagnes mais delicados ou envelhecidos podem ganhar se degustados um pouco menos gelados, por exemplo, a 10ºC.

sábado, 27 de novembro de 2010

Primeira Tatuagem - Informações Interessantes

Na empolgação para fazer sua primeira tatuagem, nem todos tomam as devidas precauções para que tudo aconteça sem qualquer tipo de problema. Para saber quais cuidados tomar depois de decidir "rabiscar" sua pele, o tatuador Luis Fernando, proprietário do estúdio Tattoo Yes, esclareceu algumas dúvidas básicas sobre tatuagens.

1) Que tipos de desenhos estão em alta hoje em dia?
As tatuagens que estão e sempre estarão em alta são os desenhos orientais para os homens e os desenhos chamados de “comerciais” para as mulheres, que englobam os desenhos de flores, borboletas, estrelas, nomes, frases... No nosso estúdio fazemos todos os tipos e estilos de tatuagens, mas existe uma concentração maior neste tipo de trabalho. Além disso, também temos uma equipe de tatuadores especializados em todos os tipos e estilos de tatuagens.

2) Quais lugares doem mais?
Os locais que normalmente são mais doloridos são: pé, costela, peito e demais partes do corpo com pouca camada de gordura/músculo e que normalmente tenham mais sensibilidade.

3) Quanto tempo demora para cicatrizar a tatuagem?
O tempo médio de cicatrização superficial de uma tatuagem é de aproximadamente 15 dias. Este tempo pode variar para mais ou para menos conforme o tipo de trabalho realizado, a aplicação realizada pelo tatuador, a característica do organismo da pessoa e os cuidados que serão tomados durante a fase de cicatrização.

Os principais cuidados que devem ser seguidos durante a fase de cicatrização, são:
- Evitar sol, mar, piscina e sauna durante o período de cicatrização;
- Evitar comer carne de porco, ovo, chocolate e comidas gordurosas;
- Evitar bebidas alcoólicas em excesso;
- Usar a pomada cicatrizante indicada pelo tatuador;
- Manter a tatuagem coberta com filme de PVC durante aproximadamente três dias, trocar o "curativo" de duas a três vezes ao dia e lavar a tatuagem a cada troca;
- Seguir as recomendações fornecidas pelo tatuador e recusar orientações de conhecidos ou leigos no assunto;
- Em caso de dúvidas, o tatuador deverá fornecer todas as orientações necessárias.

4) Toda tatuagem pode ser totalmente removida?
Atualmente o processo de remoção a laser ainda é muito caro, são necessárias várias sessões para a completa remoção, em alguns casos não é possível a remoção completa, é um processo muito doloroso e o resultado não é perfeito. Por isso que as pessoas devem escolher um estúdio e profissionais de confiança e qualificados para a realização do trabalho.

5) Em que o cliente deve prestar atenção para saber se ele está fazendo uma tatuagem sem correr riscos?
- Deve observar se o estúdio segue rigorosamente todas as rotinas de assepsia e biossegurança (utilização do equipamento Auto-Clave, Lavadora Ultra-Sônica, glutaraldeído, detergente enzimático e outros produtos químicos necessários para a esterilização completa dos instrumentais);
- Utilização de tintas e agulhas descartáveis;
- Utilização de luva, máscara e avental durante todo o procedimento;
- A sala de procedimento deve ser extremamente limpa e com piso frio (a limpeza e assepsia do local deve ser realizada ao término de cada tatuagem);
- Todos os materiais utilizados devem ser excelente qualidade/procedência e devem ser abertos na presença do cliente;
- O descarte de agulhas também deve ser feito na presença do cliente em coletores de materiais perfuro-cortantes apropriados;
- O tatuador deve possuir curso de assepsia e biossegurança (com certificado);
- O estúdio deve possuir alvará da vigilância sanitária e também ser filiado ao sindicato dos estúdios de tatuagem e body piercing do estado de SP;
- O estúdio deve ter coleta dos materiais descartáveis e perfuro-cortantes realizado pela prefeitura.

sexta-feira, 26 de novembro de 2010

B.B. King and Eric Clapton - Riding With The King (2000)


Excelente disco gravado em 2000, que já nasceu antológico. Unindo dois dos maiores monstros do blues e da guitarra, uma grande parceria, além de um tributo de Eric Clapton para B.B. King, o Rei do Blues. Músicas excelentes em arranjos e solos sensacionais, tornam este álbum ótimo e prazeroso para diversos momentos da vida... ainda mais se a meia luz com um bom drink e uma boa companhia.

quinta-feira, 25 de novembro de 2010

Driblando o novo plugue: adaptador com três T's antigos

Um Café com um Amigo.

Conto Português

O texto é pequeno e engraçado e nos ajuda quando a nossa vida parece um caos.

Quando a tua vida parecer um caos e as 24 horas do dia parecem não terminar, lembra-te do pote de vidro e do café.


Na sala de aula, o professor estava de pé com alguns objectos em cima da secretária. Quando a aula começou ele, calado, pegou num frasco grande de vidro vazio e começou a enchê-lo com bolas de golfe. Quando não cabiam mais, ele perguntou aos alunos se achavam que o frasco estava cheio. Todos responderam que sim.

O professor então pegou num saco de feijões secos e, ao chocalhar o frasco, estes iam entrando para os buracos vazios entre as bolas de golfe. Quando não cabiam mais, ele perguntou aos alunos se achavam que o frasco estava cheio. Todos responderam que sim.

Neste ponto, o professor despejou um saco de areia para dentro do frasco. Como é óbvio, a areia ocupou todo o espaço restante do frasco. Quando não cabiam mais ele perguntou aos alunos se achavam que o frasco estava cheio. Todos responderam que sim.

Foi então que o professor agarrou em dois copos de café e os entornou lá para dentro. Agora sim, não havia mais espaço. Os alunos desataram a rir !!!

"Agora," disse o professor enquanto as gargalhadas ainda se ouviam, "eu quero que vocês reconheçam que este frasco representa a organização da vossa vida". -"As bolas de golfe são as coisas mais importantes: a família; os filhos; a saúde; os amigos e tudo o que vos é mais querido, de modo a que se tudo na vida desaparecesse e só ficassem elas, a vossa vida continuava cheia!" "Os feijões são as outras coisas importantes da vida: o trabalho; casa; o carro;-"A areia é tudo o resto das coisinhas pequeninas."Se encherem primeiro o frasco com a areia, já não há espaço para o feijão nem as bolas de golfe.

O mesmo se passa com a vida. Se gastarem todo o tempo e a vossa energia com as pequenas coisas nunca vão ter espaço para as coisas que são verdadeiramente importantes para vocês. Prestem atenção às coisas que são essenciais à vossa felicidade. Brinquem com as crianças. Tirem tempo para ir ao médico, talvez Fazer um check-up. Saiam para um jantar romântico. Vai haver sempre tempo para arrumar a casa, para despachar um trabalho que só falta um bocadinho. Tomem conta das vossas bolas de golfe primeiro, das coisas que têm mesmo importância. Tenham prioridades. Para o resto vai sempre haver espaço. Não encham o vosso frasco primeiro com a areia, pois as bolas de Golfe não vão caber no fim.

Um aluno perguntou: - E o café o que é ?-

Ainda bem que perguntas. Eu ia agora mesmo dizer-vos. É que mesmo que sintam que a vossa vida está cheia, há sempre espaço para beber um café com um amigo.

terça-feira, 23 de novembro de 2010

[SONGBOOK] Pink Floyd - The Dark Side Of The Moon

Uma das obras primas da história da música esmigalhada em partituras e tablaturas para você poder curtir ainda mais esse som!

Songbook Completo (em pdf)!!!

1. Speak To Me/Breathe; 2. On The Run; 3. Time; 4. The Great Gig In The Sky; 5. Money; 6. Us And Them; 7. Any Colour You Like; 8. Brain Damage; 9. Eclipse.

[SONGBOOK] Pink Floyd - The Dark Side Of The Moon

Smoke Kills

Umas das melhores animações que já vi!!!!

Café Espresso com "S"

Espresso com s – Quando o que se busca é sabor, o espresso é o elixir para os amantes, por potencializar as características de aroma e sabor do café.
O nome espresso tem origem no latim espressus, particípio passado de esprimere, que quer dizer extraído sob pressão, com força. Daí a origem da grafia com s e não com x, como comumente é usado no sentido de “café rápido“. Tanto que "bar", que é uma unidade de medida de pressão, dá origem ao barista, que é a denominação dada a pessoa que opera a máquina de café espresso.
Mas nem todo café tem vocação para o espresso. Duas “raças“ de café são as mais utilizadas no mundo: a arábica e a robusta.
A robusta é a base do café solúvel e é inferior em aroma e sabores. Já a arábica, base do espresso, necessita de um cultivo mais cuidadoso, é mais sensível e apresenta sabor e aroma muito mais requintados.
.
Tirando um bom espresso:
- 7,5 g (com + ou - 0,5g) de café por xícara. Na Itália, utiliza-se de 6 a 7g
- A pressão da bomba deve estar a 9 bar. Nessa pressão, extrai-se o melhor do café, suas substâncias e óleos aromáticos
- 45 ml (com 5 ml a mais ou a menos) de água mineral ou filtrada
- 90ºC (com 2ºC a mais ou a menos) de temperatura de saída da água
- 22 a 28 segundos de extração (desde o acionamento da água) para 45 ml. Para 50 ml, de 25 a 28 segundos .
.
Características visuais:
Para saber se um espresso está bem tirado, basta olhar para a xícara: o creme produzido na xícara deve ser espesso e consistente, ter uma coloração avelã, caramelo, e ser levemente “tigrado”, rajado

domingo, 21 de novembro de 2010

Getz/Gilberto (1964) - Uma Obra Prima!!!!

Este sem dúvidas é um dos melhores discos da história. Muito agradável de ouvir, elegante, um puta clima!!! Seja sozinho, a dois ou em várias pessoas. Uma obra prima!!!!
Você tem que ter!!!
.
Excelente álbum com uma vendagem invejável no mundo todo, que divulgou a bossa nova e alavancou a carreira de seus protagonistas, o saxofonista tenor americano Stan Getz, a vozviolão e a batida inconfundível de João Gilberto, a voz delicada e bossa de Astrud Gilberto, na época esposa de João, e Tom Jobim, o compositor de seis das oito faixas, com seu piano econômico e suingado. Nos créditos aparece o nome do baixista Tommy Williams, mas Ruy Castro em seu livro sobre a bossa-nova Chega de Saudade faz a correção creditando o contrabaixo para Tião Neto, como é comprovado pela foto da sessão de gravação, com Milton Banana segurando as baquetas completando o time.

Da esquerda para direita: Tião Neto, Tom Jobim, Stan Getz, João Gilberto e Milton Banana.

Momento Manguaça Cultural - Cerveja - Informações úteis!!!

Aqui vão algumas informações muito úteis para quem se amarra em beber uma cervejinha!!!
Estas são informações obtidas com um Mestre Cervejeiro.
1 - Uma latinha de cerveja tem exatamente a metade das calorias de um copo de suco de laranja (sem açúcar!)... Já aquela calabresa com cebola frita que sempre acompanha...
2 - Cerveja sai pronta da cervejaria: não pede, portanto, envelhecimento. Quanto mais jovem for consumida, melhor será seu sabor. Dura em média 90 dias.
3 - Deve ser guardada em pé, em lugar fresco e protegido do sol, para evitar oxidação prematura.
4 - Deve resfriar na geladeira sem pressa. "Não coloque no freezer, pois a violência no congelamento prejudica a bebida", afirma Cássio Picolo, um dos maiores experts de cerveja no Brasil.
5 - Depois de gelada, deve ser consumida e jamais voltar à geladeira.
6 - A temperatura ideal para saborear as do tipo pilsen é entre 4 e 6 graus. Tomá-las "estupidamente geladas", como se diz, prejudica tanto a formação de espuma na cerveja, quanto "adormece" as papilas gustativas, comprometendo o sabor.
7 - Copos e canecas pequenos e de cristal são os ideais, pois mantém melhor a temperatura e a espuma. Evite canecas de alumínio, que, além de feias, tiram o prazer de apreciar o visual do líquido dourado.
8 - Resíduos de gordura no copo são fatais para a bebida: acabam com o colarinho e liberam o gás carbônico, deixando o líquido meio choco. Idem para resíduos de detergente.
9 - "Tomar cerveja sem colarinho é uma heresia", ensina outro expert, Norberto D`Oliveira Neto. "Dois dedos de espuma são ideais para reter o aroma e evitar a liberação do gás carbônico."
10 - A espuma cremosa revela a persistência e bom estado da cerveja. Para aproveitá-la melhor, sirva derramando uma dose. Depois, espere baixar o colarinho. Em seguida, incline o copo até 45 graus, despejando o líquido devagar enquanto o colarinho sobe.
11 - Com 90% de água, a bebida é hidratante. E com apenas 3 a 5 graus de álcool, como as do tipo pilsen, a cerveja estimula o metabolismo, pelo menos quando ingerida moderadamente. Além disso, é rica em vitaminas, carboidratos, proteínas e aminoácidos. Apesar disso, não engorda; é folclore associar o consumo de 80 calorias de um copo de 200 ml com a formação de barriga. Os acompanhamentos gordurosos é que engordam.

!!! 2 Anos do Blog Back Co. !!!

===============================
PARA PARTICIPAR, CLIQUE NO LINK ABAIXO E INDIQUE QUAL ÁLBUM MUSICAL VOCÊ MAIS GOSTA!


ou envie um email para backco@gmail.com
===============================

Olá caros amigos e amigas.

Em novembro, o Blog Back Co. está completando 2 anos no ar.

Foram muitas notícias, músicas, vídeos e curiosidades, contribuindo para o entretenimento e a informação, que sempre foram os objetivos do Blog.

Nesse mês atingimos 25.000 acessos, o que dá uma média de 35 acessos diários e cerca de 1.000 acessos mensais. Ficamos muito felizes por esses números.

E assim, para comemorar esta data, sortearemos o excelente show do The Rolling Stones - Shine a Light - dirigido pelo diretor de cinema Martin Scorcese. E você poderá escolher se prefere DVD ou Blu-ray.


Para participar, basta apenas enviar um email pelo link abaixo, indicando qual álbum musical você mais gosta.


O sorteio será realizado no dia 10/01/2011.

Também, publicaremos novamente as postagens mais acessadas e comentadas deste dois anos.

Muito obrigado.

Abraço.

quarta-feira, 10 de novembro de 2010

Metallica - The Black Album (1991)


Um álbum que marcou a história do Rock.

Lançado em 1990, o álbum auto-intitulado Metallica (que ficou conhecido mundo afora como “Black Album”) marca a junção do Metallica com o produtor Rob Rock, que deu uma virada no som da banda, transformando o thrash metal praticado nos 4 primeiros álbuns em um rock pesado e vigoroso. Isto fez com que a banda fizesse sucesso também com o público que não era adepto ao heavy metal.

Enter Sandman, faixa que abre o disco, já mostra uma mudança radical. Um riff com groove e um refrão marcante tornaram esta canção um dos maiores hinos do rock, tocada exaustivamente nas rádios e TVs, cantada pelas multidões mundo afora.

Outra faixa marcante é neste álbum é Nothing Else Matters. Assim como o restante do álbum, a música foi duramente criticada pelos antigos fãs da banda. Eles diziam que ela havia se vendido, fazendo música comercial apenas visando o sucesso e o dinheiro, esquecendo as suas raízes.

Outra característica marcante do álbum é a mudança nos vocais. O produtor Rob Rock obrigou o vocalista da banda a freqüentar aulas de canto. A diferença pode ser notado pelo público na melódica The Unforgiven ou nas agressivas Sad But True, Wherever I May Roam e Of Wolf and Man.

A produção do disco também foi muito elogiada. Guitarras pesadas, baixo grave e marcante e uma batera cadenciada fazem com que este álbum seja frequentemente citado como um dos álbuns mais bem produzidos.

sábado, 6 de novembro de 2010

Corinthians fará estádio para 65 mil

O Corinthians oficializou ontem ao Comitê Organizador Local da Copa do Mundo de 2014 que construirá estádio para 65 mil pessoas para a abertura do evento, mas não disse de onde virá todoo dinheiro para as obras.

O projeto custará R$ 600 milhões, diz o clube. Até R$ 400 milhões podem ser financiados pelo BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social).

A origem do financiamento dos outros R$ 200 milhões, diz o Corinthians no documento, será avaliada de acordo com as exigências da Fifa para o estádio. O clube dá a entender que a obra pode ficar mais barata caso a Fifa reduza seu nível de exigências.

No documento, encaminhado ao secretário de Estado de Planejamento, Francisco Vidal Luna, o clube diz que o estádio ficará pronto em dezembro de 2013.

O cronograma poderá ser antecipado, e as obras, entregues já para a Copa das Confederações, em meados de 2013, caso os governos estadual e municipal liberem rapidamente as licenças ambiental e de início das obras.

Enquanto a Fifa e o COL analisam a proposta, o Corinthians terá de apresentar as garantias financeiras.

Não foi encaminhado o projeto do estádio, mas um "desenho de anteprojeto", que leva a assinatura do arquiteto Anibal Coutinho.

O estádio terá um complexo de TV, centro de mídia, área para camarotes e eventos, estacionamentos e espaços para vendas de produtos - exigências da Fifa para o estádio de abertura da Copa.

Ontem, pessoas ligadas ao projeto do estádio de Itaquera do Corinthians festejavam a queda de todos os obstáculos à empreitada, mesmo com o adiamento de reuniões para os próximos dias.

Elas se referiam ao fato de o clube ter chegado a um acerto verbal com a Petrobras sobre os dutos que passam sob o terreno onde será erguido o estádio e o fato de o projeto ter deixado de se resumir a só uma maquete.

O presidente do clube, Andres Sanchez, comentou com pessoas próximas que ''de maquete o Corinthians está cheio, o que ele precisa é de um estádio". "E agora terá."

quinta-feira, 4 de novembro de 2010

POOOF!!!

O filho chega em casa, tarde da noite, e encontra o pai na sala com um robô ao lado. O pai pergunta:
- Onde vc estava?
O filho responde:
- Errr, na faculdade. Fiquei até tarde fazendo trabalho...
O robô vai pra trás do moleque e POOOF, mete-lhe um tapão na cabeça.
- Que p#rra é essa, pai?
- É um robô detector de mentiras. Agora me conte a verdade.
- Ééééé, olha pai um tive uns problemas com minha namorada, por isso cheguei tarde.
O robô levanta a mão e POOOOFFFF na cabeça do filho.
- Tudo bem, tudo bem, eu estava na casa dela.
- Fazendo o quê?
O moleque meio desconfiado com o robô, responde:
- Ééééé... bem... assistindo um filminho!
O robô, novamente: POOOOFFFF na cabeça do moleque.
- Tá bom, tá bom, era um filme pornô, e depois disso transamos a noite toda... putz que saco!
O pai indignado com o filho diz:
- Que vergonha filho, isso não é a educação que eu te dei, eu nunca na minha vida menti pro meu pai!
O robô vai atrás do pai e POOOOOOOOOOOFFFFFFFFFFFFFFF na cabeça dele!
A mãe, vendo tudo da cozinha, vai até a sala e grita:
- Tá vendo?!?! Só podia ser seu filho!
E o robô: POOOOOOOOOOOOOOFFFFFFFFFFFFFF na cabeça da mãe...

Dutos da Petrobras não impedirão construção do estádio do Corinthians


O que podia ser o principal empecilho para a construção do estádio do Corinthians, em Itaquera, zona leste de São Paulo, parece estar resolvido. Os dutos que conduzem combustível e que passam sob o terreno devem ter suas rotas desviadas, segundo entendimento entre o clube e a Petrobras, marcado pela boa vontade da estatal.

A informação é do Painel FC desta quinta-feira, assinado por Eduardo Ohata e Bernardo Itri, e cuja íntegra pode ser encontrada na Folha.

Ainda de acordo com o texto, a Petrobras confirma, inclusive, já ter se reunido com dirigentes corinthianos para resolver os últimos detalhes dos ajustes que viabilizarão a obra.

A estatal diz que já conhece o projeto e que alternativas estão sendo estudadas.

domingo, 17 de outubro de 2010

10 Expressões Populares Animais!

Olha o passarinho

Uma fotografia hoje é produzida em milésimos de segundos, até mesmo pelos mais simples telefones celulares. Mas há mais de um século quando essa arte surgiu, os equipamentos fotográficos demoravam alguns minutos para fixar a imagem no filme. Nos retratos individuais ou de grupos de pessoas havia a necessidade delas posarem paradas durante esse tempo e quando tinham crianças envolvidas a dificuldade era ainda maior, pois havia a necessidade de prender a atenção delas e mantê-las olhando em direção à câmera.
Para fazer isso, os fotógrafos recorriam a um inusitado expediente: colocavam uma gaiola com passarinhos ao lado da câmera e na hora de fotografar soltavam a frase: "olha o passarinho". A expressão se popularizou e continua a ser usada para chamar a atenção das pessoas.

A vaca foi pro brejo

Normalmente em tempos de estiagem, as vacas saem em busca de água e podem entrar em áreas pantanosas, o que as leva muitas vezes a acabarem presas no lodo. Esse fato pode ocorrer também fora de épocas de secas, em regiões com muitas áreas alagadas. Atoladas, elas começam a afundar, não conseguem sair e acabam morrendo afogadas ou por inanição. Somente com a ajuda humana é possível tirar o animal dessa situação. Para os criadores de gado, a vaca ir para o brejo representa prejuízo certo. Assim, quando as coisas não dão certo ou quando algo ruim acontece popularizou-se usar a expressão "a vaca foi pro brejo".

Fazer uma vaquinha

Normalmente quando um time de futebol profissional vence um jogo importante, seus jogadores acabam recebendo uma premiação em dinheiro, o "bicho". Na origem dessa prática está o surgimento de outra expressão popular: "fazer uma vaquinha". Tudo começou nos anos 1920, no Rio de Janeiro, quando a torcida do Vasco da Gama resolveu estimular os jogadores a vencerem os jogos. Para isso, estabeleceu um incentivo monetário baseado nos números do jogo do bicho. O número cinco, do cachorro, representava cinco mil réis de premiação por um empate. O dez, do coelho, dez mil réis por uma vitória comum. E o 25, da vaca, 25 mil réis por uma vitória em jogos decisivos. Assim, a arrecadação do dinheiro do "bicho" dos jogadores pelos torcedores ficou conhecida como "fazer uma vaquinha".

Afogar o ganso

Você pode achar que essa expressão é só uma forma mais engraçada de referir-se ao ato sexual, do ponto de vista masculino. Mas há versões populares que atribuem a origem do termo a um costume na China em
que os homens mantinham relações sexuais com gansos e antes da ejaculação afogavam a ave para que ela tivesse mais contrações. Já a versão criada por Mário Prata, no livro "Mas Será o Benedito?", diz que a expressão foi um eufemismo usado por Dom Pedro 1.º em suas cartas para a Marquesa de Santos para referir-se às relações sexuais dos dois, driblando a censura imposta a essas correspondências pelo pai de Dom Pedro.

Lavar a égua

Tomar banho de champanhe após vencer uma corrida não é um costume que começou com os pilotos da Fórmula 1. Bem antes disso, quando uma égua vencia um páreo numa corrida de cavalos o bichinho já era saudado com um banho de espumante. Essa regalia era exclusiva da égua, já que seu semelhante do sexo masculino não recebia o mesmo tratamento. Assim, a prática dos donos do equino vencedor simbolizava que eles haviam ganhado uma boa grana de premiação e, por conta disso, a expressão "lavar a égua" popularizou-se como sinônimo de ganhar bastante dinheiro.

Tirar o cavalo da chuva

Há algumas versões ligeiramente diferentes para a origem dessa expressão. Para boa parte dos pesquisadores ela surgiu de um costume da época em que o cavalo era o principal meio de transporte no interior do país. Naqueles tempos, quando alguém ia fazer uma breve visita a um parente, amigo ou vizinho, normalmente "estacionava" seu cavalo em frente à casa em uma área descoberta. No entanto, se a conversa se alongava mais do que o esperado era comum o anfitrião falar para o visitante ir "tirar o cavalo da chuva", isto é, abrigá-lo em um local protegido, pois a visita iria demorar mais do que o imaginado. Com o passar do tempo, a expressão caiu no gosto popular. "Tirar o cavalo da chuva" significa desistir de algo, perder as esperanças ou a indicação de que alguma coisa vai demorar mais do que o previsto.

Lágrimas de crocodilo

Elas realmente existem e surgem quando o crocodilo passa muito tempo fora da água, fazendo com que suas glândulas produzam uma secreção lacrimal para lubrificar seus olhos. Elas também podem aparecer quando no ato de mastigar sua presa o animal pressiona as glândulas lacrimais. Em ambos os casos, as lágrimas de crocodilo são o resultado de um processo biológico e não têm nada a ver com uma possível tristeza que o réptil estaria "sentindo" naquele momento. Com o passar dos anos, a sabedoria popular consagrou a expressão "lágrimas de crocodilo" como sinônimo de todo choro que parece fingido ou hipócrita.

Dar com os burros na água

Credita-se a expressão à moral de um conto que remete a um fato comum na época colonial no Brasil: o uso dos burros para o transporte de cargas. O conto popular narra a disputa entre dois tropeiros para ver quem chegava primeiro a um destino. Um deles deveria usar o burro para transportar sal, enquanto o outro transportaria algodão com o animal. Só que no meio do caminho havia um rio e ao tentarem atravessá-lo, ambos perderam as cargas - o sal dissolveu-se e o algodão encharcou - e eles não conseguiram concluir a missão. Por conta disso, quando alguém é mal-sucedido em seus objetivos, usa-se a expressão "dar com os burros n'água".

A cavalo dado não se olham os dentes

Sua mãe provavelmente ensinou a nunca desdenhar daquilo que você recebe de presente. Se um dia você ganhar um cavalo, por exemplo, nunca olhe a arcada dentária do animal na frente de quem te deu. Isso por que os dentes do cavalo não nascem de uma vez, sendo que os últimos só surgem no quarto ou quinto ano de vida do animal. Assim, olhar os dentes dele significa verificar qual a idade do equino, o que pode ser bastante deselegante. Na satírica visão de Mário Prata, no livro "Será o Benedito?", a expressão popular no entanto tem raiz histórica na avareza da família real portuguesa. Ao chegar ao Brasil, fugindo das tropas de Napoleão, Dom João 6.º teria usado cavalos em péssimo estado como moeda de troca. E a quem reclamava ele usava a expressão "a cavalo dado não se olham os dentes".

Pagar o pato

Há pelo menos duas versões interessantes para a expressão que significa que alguém está arcando com as consequências da ação de outra pessoa. Uma delas está na coletânea de anedotas e provérbios "Facetiae", do escritor italiano Giovanni Bracciolini, publicada em 1450. Numa das historinhas narradas por Brancciolini, uma mulher casada interessada em comprar um pato de um vendedor ambulante propõe pagar pelo animal com favores sexuais. No entanto, enquanto ela e o vendedor discutem se a quantidade de sexo feita já era suficiente para quitar a dívida, chega o marido, que ludibriado pela esposa, acaba pagando o pato em dinheiro. Outra versão para a origem da expressão remete a uma antiga brincadeira que existia em Portugal. Nela amarrava-se um pato a um poste e os competidores deveriam tentar a cavalo pegar o animal soltando suas amarras em um só golpe. Quem perdia, pagava pelo pato sacrificado.


Fontes:
BARBOSA, Kleyson. Qual a origem da expressão "pagar mico"? in Mundo Estranho, edição 97, março de 2010, Editora Abril.
PRATA, Mario. Mas será o Benedito? São Paulo: Editora Globo, 2003.
RIBOLDI, Ari. O bode expiatório - origem de palavras, expressões e ditados populares com nomes de animais. Rio Grande do Sul: Editora Age, 2009.