quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

Getz/Gilberto (1964) - Uma Obra Prima!!!!

Este sem dúvidas é um dos melhores discos da história. Muito agradável de ouvir, elegante, um puta clima!!! Seja sozinho, a dois ou em várias pessoas. Uma obra prima!!!!
Você tem que ter!!!
.

Excelente álbum com uma vendagem invejável no mundo todo, que divulgou a bossa nova e alavancou a carreira de seus protagonistas, o saxofonista tenor americano Stan Getz, a vozviolão e a batida inconfundível de João Gilberto, a voz delicada e bossa de Astrud Gilberto, na época esposa de João, e Tom Jobim, o compositor de seis das oito faixas, com seu piano econômico e suingado. Nos créditos aparece o nome do baixista Tommy Williams, mas Ruy Castro em seu livro sobre a bossa-nova Chega de Saudade faz a correção creditando o contrabaixo para Tião Neto, como é comprovado pela foto da sessão de gravação, com Milton Banana segurando as baquetas completando o time.


Da esquerda para direita: Tião Neto, Tom Jobim, Stan Getz, João Gilberto e Milton Banana.

Tiger Beer - Shapfeshifting Cool Commercial

quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

O Meu Oftalmologista

O meu Oftalmologista...
... não é um filho da puta!?

domingo, 23 de outubro de 2011

Viver ou Juntar Dinheiro?

Max Gehringer

Recebi uma mensagem muito interessante de um ouvinte da CBN e peço licença para lê-la na íntegra, porque ela nem precisa dos meus comentários.
Lá vai:

"Prezado Max, meu nome é Sérgio, tenho 61 anos e pertenço a uma geração azarada: Quando era jovem as pessoas diziam para escutar os mais velhos, que eram mais sábios. Agora dizem que tenho que escutar os jovens, porque são mais inteligentes.

Na semana passada li numa revista um artigo no qual jovens executivos davam receitas simples e práticas para qualquer um ficar rico. E eu aprendi muita coisa... Aprendi, por exemplo, que se eu tivesse simplesmente deixado de tomar um cafezinho por dia, durante os últimos 40 anos, eu teria economizado R$ 30.000,00. Se eu tivesse deixado de comer uma pizza por mês, teria economizado R$ 12.000,00 e assim por diante. Impressionado, peguei um papel e comecei a fazer contas, então descobri, para minha surpresa, que hoje eu poderia estar milionário. Bastava não ter tomado as caipirinhas que tomei, não ter feito muitas das viagens que fiz, não ter comprado algumas das roupas caras que comprei e, principalmente, não ter desperdiçado meu dinheiro em itens supérfluos e descartáveis.

Ao concluir os cálculos, percebi que hoje eu poderia ter quase R$ 500.000,00 na conta bancária.

É claro que eu não tenho este dinheiro. Mas, se tivesse, sabe o que este dinheiro me permitiria fazer? Viajar, comprar roupas caras, me esbaldar com itens supérfluos e descartáveis, comer todas as pizzas que eu quisesse e tomar cafezinhos à vontade. Por isso acho que me sinto absolutamente feliz em ser pobre.

Gastei meu dinheiro com prazer e por prazer, porque hoje, aos 61 anos, não tenho mais o mesmo pique de jovem, nem a mesma saúde. Portanto, viajar, comer pizzas e cafés, não faz bem na minha idade e roupas, hoje, não vão melhorar muito o meu visual!

Recomendo aos jovens e brilhantes executivos que façam a mesma coisa que eu fiz. Caso contrário, chegarão aos 61 anos com um monte de dinheiro em suas contas bancárias, mas sem ter vivido a vida".

"Não eduque o seu filho para ser rico, eduque-o para ser feliz. Assim, ele saberá o valor das coisas, não o seu preço."

terça-feira, 18 de outubro de 2011

O aroma faz a diferença

Consta que, certa noite, anos atrás, um homem entrou com a namorada no restaurante Lucas Carton, em Paris, e pediu uma garrafa de "Mouton Rothschild", colheita de 1928.

O sommelier, em vez de trazer a garrafa para mostrar ao cliente, traz o decanter de cristal cheio de vinho e, depois de uma mesura, serve um pouco no cálice para o cliente provar.

O cliente, lentamente, leva o cálice ao nariz para sentir o aroma, fecha os olhos e cheira o vinho.

Inesperadamente, franze a testa e, com expressão muito irritada, pousa o copo na mesa, comentando rispidamente:

- Isto aqui não é um Mouton de 1928!

O sommelier assegura-lhe que é. O cliente insiste que não é.

Estabelece-se uma discussão e, rapidamente, cerca de 20 pessoas rodeiam a mesa, incluindo o chef de couisine e o gerente do hotel, que tentam convencer o intransigente consumidor de que o vinho é mesmo um Mouton de 1928.

De repente, alguém resolve perguntar-lhe como sabe, com tanta certeza, que aquele vinho não é um Mouton de 1928.

- O meu nome é Phillippe de Rothschild, diz o cliente modestamente, e fui eu que fiz esse vinho.

Consternação geral.

O sommelier então, de cabeça baixa, dá um passo à frente, tosse, pigarreia, bagas de suor escorrem da testa e, por fim, admite que serviu na garrafa de decantação um Clerc Milon de 1928, mas explica seus motivos:

- Desculpe, mas não consegui suportar a idéia de servir a nossa última garrafa de Mouton 1928. De qualquer forma, a diferença é irrelevante.
Afinal, o senhor também é proprietário dos vinhedos de Clerc Milon, que ficam na mesma aldeia do Mouton. O solo é o mesmo, a vindima é feita na mesma época, a poda é a mesma e o esmagamento das uvas se faz na mesma ocasião, o mosto resultante vai para barris absolutamente idênticos. Ambos os vinhos são engarrafados ao mesmo tempo. Pode-se afirmar que os vinhos são iguais, apenas com uma pequeníssima diferença geográfica.

Rothschild, então, com a discrição que sempre foi a sua marca, puxa o sommelier pelo braço e murmura-lhe ao ouvido:

- Quando voltar para casa esta noite peça à sua namorada para se despir completamente. Escolha dois orifícios do corpo dela muito próximos um do outro e faça um teste de olfacto.

Você perceberá a subtil diferença que pode haver numa pequeníssima diferença geográfica.

sexta-feira, 7 de outubro de 2011

Mulher Maçã lamenta a morte de "Esteve" Jobs

Acredite ou não, mas Gracy Kelly, a Mulher Maçã - uma das “famosas” mulheres frutas -, também lamentou a morte do fundador da Apple, a quem ela chama de “Esteve” Jobs num release enviado à imprensa nesta quinta-feira (06).

Além de errar, ou melhor, abrasileirar o nome de Steve Jobs (morto na quarta-feira em decorrência de um câncer no pâncreas), a moça ainda agradece ao fato de o empresário ter a brilhante ideia de colocar uma maçã como símbolo de seu império, pois este é “o apelido dela desde a infância”.

Para Mulher Maçã, esta é uma incrível coincidência e ela se sente muito grata a “Esteve”, já que ela “surgiu na mídia” no ano da ascensão da empresa (?). Detalhe, a Apple foi criada no final da década de 1970, quando a moça, provavelmente, nem era nascida ainda. 

Agora ela, que já tem uma tatuagem com a frutinha, pretende fazer uma nova com o símbolo da empresa.

quarta-feira, 5 de outubro de 2011

Joãozinho Estrategista - Planejamento Estratégico

No confessionário, chega o pequenino (mas velho conhecido) Joãozinho e confessa:
- Padre, eu pequei. Fui seduzido por uma mulher casada que se diz séria.
- És tu, Joãozinho?
- Sou, Sr. Padre, sou eu.
- E com quem estivestes tu?
- Padre, eu já disse o meu pecado... Ela que confesse o dela.
- Olha, mais cedo ou mais tarde eu vou saber, assim é melhor que me digas agora!... Foi a Isabel Fonseca?
- Os meus lábios estão selados, disse Joãozinho.
- A Maria Gomes?
- Por mim, jamais o saberá...
- Ah! A Maria José?
- Não direi nunca!!!
- A Rosa do Carmo?
- Padre, não insista!!!
- Então foi a Catarina da pastelaria, não?
- Padre, isto não faz sentido.

O Padre rói as unhas desesperado e diz-lhe então:
- És um cabeça dura, Joãozinho, mas no fundo do coração admiro a tua reserva. Vai rezar vinte Pais-Nossos e dez Ave-Marias... Vai com Deus, meu filho...

Joãozinho sai do confessionário e vai para os bancos da igreja.
O seu amigo Maneco desliza para junto dele e sussurra-lhe:
- E então? Conseguiu a Lista?
- Consegui. Tenho cinco nomes de mulheres casadas que dão para todo mundo.

O PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO, COMEÇA COM A ANÁLISE DO MERCADO!

Pra quem é bom de Matemática!


Eu, Tu e Ele.... fomos comer no restaurante e no final a conta deu R$30,00.
Fizemos o seguinte: cada um deu dez reais:
Eu: R$ 10,00
Tu: R$ 10,00
Ele: R$ 10,00
O garçom levou o dinheiro até o caixa e o dono do restaurante disse o seguinte:
 - Esses três são clientes antigos do restaurante, então vou devolver R$5,00 para eles! E entregou ao garçom cinco notas de R$ 1,00.
O garçom, muito esperto, fez o seguinte: pegou R$ 2,00 para ele e deu R$1,00 para cada um de nós. 
No final ficou assim:
 - Eu: R$ 10,00 (-R$1,00 que foi devolvido) = Eu gastei R$9,00.
 - Tu: R$ 10,00 -R$1,00 que foi devolvido) = Tu gastaste R$9,00.
 - Ele:R$ 10,00 (-R$1,00 que foi devolvido) = Ele gastou R$9,00.
Logo, se cada um de nós gastou R$ 9,00, o que nós três gastamos juntos,foi R$ 27,00. E se o garçom pegou R$2,00 para ele, temos:
 - Nós: R$27,00
 - Garçom: R$2,00
 - TOTAL: R$29,00

Pergunta-se: Onde foi parar a droga do outro R$1,00?

sábado, 13 de agosto de 2011

Quincy Jones - I Heard That! (1969)


Quincy Jones ou Quincy Delight Jones Jr e também conhecido apenas por Q, é um grande empresário musical norte-americano e também um excelente arranjador, produtor musical e compositor de várias trilhas sonoras para o cinema e televisão. Quincy nasceu no dia 14 de março de 1933, em Illinois, Estados Unidos e desde muito cedo aprendeu a tocar trompete na escola primária.

Quando ele tinha por volta de 10 anos sua família se mudou para Bremerton, Washington e onde acabou conhecendo e ficando amigo de um jovem músico chamado Ray Charles e os dois tocavam nas festas locais ou em clubes de jazz.

Em 1951, aos 18 anos de idade ganhou uma bolsa de estudos para Schillinger House (atual Berklee College of Music) na cidade de Boston, mas acabou largando o curso no meio quando resolveu aceitar um convite para tocar trompete com o famoso Lionel Hampton, com quem aprendeu a fazer diversos tipos de arranjos.

Com esses conhecimentos, Quincy se mudou para a Cidade de Nova Iorque e passou a fazer arranjos musicais para diversos artistas como Sarah Vaughan, Count Basie, Duke Ellington e também para o seu velho e querido amigo Ray Charles.

Em 1956 passou a viajar como trompetista e diretor musical com a Dizzy Gillespie Band pelo Oriente Médio e América do Sul. Quando a turnê acabou ele assinou um contrato com a ABC Paramount Records para criar a sua própria banda e iniciar as suas primeiras gravações.

Em 1957 foi para Paris, França estudar composição musical e teoria com Nadia Boulanger e Olivier Messiaen. Nesse tempo tocou no Olympia de Paris e viajou com várias orquestras por quase toda a Europa. Essas viagens causaram muitos problemas financeiros a Quincy e desta forma voltou para Nova Iorque para trabalhar como diretor musical da divisão da companhia em Nova Iorque.

Pouco tempo depois, Quincy recebeu boas propostas de Hollywood e assim ele rescindiu seu contrato com a Mercury Records e foi para Los Angeles para compor trilha sonoras para o cinema, dos quais se destacam. “In the Heart of the Night”, “Bob and Carol and Ted and Alice”, “Cactus Flower”, "The Getaway” entre outros. Também fez composições para temas de seriados de televisão como “Ironside”, “Sanford and Son” e “The Bill Cosby Show” e “The Fresh Prince of Bel-Air” (Um Maluco no Pedaço).

Mais tarde, enquanto fazia as gravações para o filme “The Wiz”, Quincy se tornou muito amigo de Michael Jackson e passou a produzir o álbum “Off the Wall” que vendeu mais 20 milhões de cópias, o que lhe rendeu muito dinheiro e prestígio dentro da indústria fonográfica. Depois produziu o disco “Thriller”, outro mega sucesso, com mais de 51 milhões de cópias vendidas. Depois vieram outros trabalhos para Jackson de muito sucesso.

Em 1984, Quincy usou de sua grande influência para reunir diversos artistas famosos e gravaram a canção “We Are the World” para angariar fundos para as vítimas da fome na Etiópia. Em seu currículo também consta direção de orquestra de Frank Sinatra e também como produtor do último álbum de Sinatra com temas originais. Ao longo de sua carreira ele tem recebido mais de 25 prêmios Grammy e mais recentemente em 2008 recebeu uma homenagem no Festival de Jazz de Montreaux.


Principais Álbuns:
- 1964 Big Band Bossa Nova
- 1970 Gula Matari
- 1970 Walking in Space
- 1971 Smackwater Jack
- 1973 You've Got It Bad, Girl
- 1974 Body Heat
- 1975 Mellow Madness
- 1976 I Heard That!
- 1977 Roots
- 1978 Sounds...And Stuff Like That!!
- 1981 The Dude
- 1984 The Birth of a Band, Vol. 1
- 1989 Back on the Block
- 1995 Q's Jook Joint
- 1999 Reel Quincy Jones
- 2000 Basie and Beyond
- 2004 Original Jam Sessions 1969

O pedestre invisível

"Ele apareceu do nada. Eu juro que não vi". As duas orações acima e suas variantes são recorrentes quando o motorista tenta explicar como acertou o pedestre --ou o motoboy ou o ciclista. Mais do que uma desculpa esfarrapada, a frase pode revelar algumas verdades cognitivas mais profundas sobre a espécie humana.

Embora não o reconheçamos, nossa capacidade de atenção é bastante limitada. Um experimento seminal de 1999 conduzido pelos psicólogos Christopher Chabris e Daniel Simons traduz com muito bom humor o tamanho da encrenca. Eles fizeram um vídeo no qual seis pessoas (três vestindo camisetas brancas, e três, pretas) trocam passes com duas bolas de basquete. Participantes da pesquisa são instruídos a contar mentalmente os passes do pessoal de branco enquanto assistem ao vídeo. A uma dada altura, um sujeito fantasiado de gorila entra em cena, encara a câmara, bate no peito e se retira. Ele aparece na tela por 9 segundos.

Você o notaria? A esmagadora maioria das pessoas responde com um sonoro "sim". Como não perceber um gorila que fica em cena por quase 10 segundos? Mas não interessa muito o que imaginamos, o fato é que 50% das cobaias simplesmente não veem o símio, porque estão ocupadas contando. O experimento, que rendeu a seus autores o prêmio IgNobel de 2004, foi repetido com diferentes públicos em diferentes países com resultados sempre semelhantes. É claro que você, que agora conhece o truque, não vai mais cair, mas pode testar o desempenho de seus amigos e familiares no site www.theinvisiblegorilla.com . Lá há um link para o vídeo.

Está em operação aqui o que os psicólogos chamam de "cegueira por inatenção". Trata-se de um viés cerebral com importante impacto social, que se materializa justamente na forma de acidentes. No livro "The Invisible Gorilla", Chabris e Simons exploram os meandros dessa e de mais cinco ilusões cognitivas de alto custo para a humanidade. Elas envolvem, além da atenção, a memória, a confiança, o conhecimento, a causalidade e a potencialidade. É uma leitura ao mesmo tempo divertida e instrutiva. Como não dá para desenvolver todos esses pontos no espaço relativamente limitado de uma coluna, centremo-nos na questão da atenção e, em especial, a sua ligação com o trânsito.

O problema não é tanto não ver o gorila, mas acreditar erroneamente que seremos sempre capazes de fazê-lo. Nós imaginamos que podemos enxergar tudo o que aparece à nossa frente, quando na verdade só temos consciência de uma pequena porção das coisas que estão em nosso campo visual. Em geral, vemos aquilo que o cérebro já espera encontrar. A contrapartida é que basta uma distração mínima para deixar de observar o que não é esperado.

O efeito não se limita a macacos e pedestres. Como Chabris e Simons mostram, essa ilusão também faz com que, em simuladores, pilotos de jatos comerciais fiquem cegos para aviões que cruzam a pista taxiando quando eles vão aterrissar (incursões são um fenômeno relativamente raro, ainda que potencialmente fatal) e que radiologistas experimentados não vejam uma pinça esquecida no abdome do paciente (o médico, afinal, procurava por tumores, não por objetos perdidos).

Um mecanismo de retroalimentação reforça ainda mais o viés: só percebemos as limitações de nossa atenção nas poucas vezes em que algo dá errado; o número bem maior de ocasiões em que falhamos mas nada de extraordinário acontece nem sequer é registrado por nosso radar mental.

Com isso, não pestanejamos antes de superestimar nossa capacidade de atenção, o que frequentemente nos coloca em situações de perigo, como dirigir em velocidade superior à calculada pelos técnicos (isso mesmo, aquele número que nos parece ridiculamente pequeno que aparece nas placas) ou falando ao celular.

O telefone constitui um caso à parte. Há diversos estudos experimentais e epidemiológicos mostrando que o efeito do celular sobre a direção é comparável ao do álcool. Ambos diminuem nossa capacidade de prestar atenção e, com isso, reagir em tempo hábil ao imponderável.

Apesar de as gerações mais novas se gabarem de ser "multitarefa", isso também é uma ilusão. Embora as habilidades variem de pessoa para pessoa, quanto mais atividades simultâneas o cérebro humano realiza, pior ele sai em cada uma delas. No experimento do gorila, quando as cobaias precisam contar os passes dos brancos e dos pretos, a porcentagem dos que percebem a presença do animal cai para 20%.

Voltando aos celulares, se eles são assim tão perigosos, por que não experimentamos o mesmo grau de desatenção quando ouvimos o rádio ou conversamos com alguém dentro do veículo? E de fato há artigos que mostram que essas atividades não atrapalham muito a direção. De acordo com Chabris e Simons a principal diferença está na demanda social da conversação telefônica. Quando falamos com o passageiro, a exigência atencional para manter a sincronização do diálogo é bem menor. Não precisamos, por exemplo, nos preocupar em responder sempre imediatamente, porque quem está no carro acompanha o contexto da estrada e interpretará corretamente os silêncios e lacunas.

É claro que, na maioria das situações, nem o uso do telefone nem o consumo de um ou dois drinques (muito antes de comprometer a capacidade de andar em linha reta, o álcool já reduz os recursos atencionais) levam a acidentes, mas isso porque dirigir é uma atividade previsível e fartamente regulada. Mesmo que você faça besteira, os outros atores (motoristas, pedestres etc.) estarão se esforçando para não atingi-lo. Mas basta que surja uma perturbação um pouco maior para que o resultado seja catastrófico. Nós fomos projetados para nos locomover a velocidades da ordem de 5 km/h e sem carregar muito mais que o peso de nossos próprios corpos. Sob essas condições, levar alguns segundos a mais para reagir a um obstáculo não muda muito as coisas. O pior cenário é um esbarrão. Mas, quando andamos a 100 km/h e sobre estruturas de mais de uma tonelada, frações de décimo de segundo podem fazer a diferença entre a vida e a morte.

Evidentemente, não vamos conseguir extinguir os vieses e as ilusões inscritas nas profundezas de nosso cérebro, o que torna difícil a solução dos problemas que eles originam. De toda maneira, há medidas que podem ajudar. Conhecer nossas fraquezas cognitivas é um bom começo. Em algum grau ainda que pequeno, elas são permeáveis a análise racional e treinamento.

Também seria interessante colocar pedestres e ciclistas no mapa mental dos motoristas. Quanto menos estes forem um elemento-surpresa, maiores as chances de serem vistos pelos condutores. E, como mostrou um trabalho de Peter Jacobsen de 2000, é nas cidades onde há mais pedestres e ciclistas que eles estão mais seguros (considerados mortes e ferimentos por milhão de km caminhados ou pedalados). Esse estudo, é claro, se restringiu a cidades do Primeiro Mundo. Duvido, por exemplo, que seja mais seguro andar de moto aqui do que em Londres, apesar da abundância de motoboys nas capitais brasileiras.

Seja lá como for, é um bom sinal constatar que o paulistano, depois de um acidente trágico que teve ampla cobertura midiática, parece ter descoberto a existência do pedestre. Já era mesmo hora de fazê-lo. É a marcha civilizatória que o exige.

Hélio Schwartsman, 44, é articulista da Folha. Bacharel em Filosofia, publicou "Aquilae Titicans - O Segredo de Avicena - Uma Aventura no Afeganistão" em 2001. Escreve para a Folha.com às quintas-feiras.

quarta-feira, 3 de agosto de 2011

A vingança da melancia

Top 10 Gaúchos!!!


O Gaúcho faz o pedido de casamento para o pai da prenda:
-Mas bah tchê, tens certeza que queres casar com minha filha?
-Mas bah tchê, tens alguma dúvida!
-Olha que minha filha gosta de pinto grande e grosso.
-Mas bah, quem não gosta tchê.???
_____________________________________________

O gaúcho estava transando com uma mulher, e ela preparou o dedo indicador e crau na bunda dele, então ele disse:
-O que é isso guria?!
E ela calmamente responde:
-Isto é energia.
Eis, que o gaúcho se empolga:
-Então, tu enfias três dedos, porque eu sou trifásico!!!
_____________________________________________

Você sabe quais são os cinco 'S' do gaúcho?
1. Sentei.
2. Senti.
3. Sofri.
4. Suei.
5. Sorri...
_____________________________________________

Um gaúcho chegou perto de um rio, viu um gaúcho enrabando o outro, e falou:
-Bah, tchê, o que vocês dois estão fazendo?
-Num vê, tchê. Ele estava se afogando e eu o estou salvando.
-Mas bah, tchê, quando alguém está se afogando a gente, faz é
respiração boca-a-boca.
-Mas bah tchê, e como você acha que começou tudo isso????
_____________________________________________

Você sabe qual a diferença entre um gaúcho e uma roseira?
Molhe o pé dos dois, o que der o botão primeiro é o gaúcho.
_____________________________________________

Dois gaúchos estavam transando, quando um começa a gemer:
-Por que gemes?
-Porque dói.
-Mas bah, e por que não choras?
-Porque eu sou é MACHO!
_____________________________________________

Dois gaúchos num hotel dormindo no mesmo quarto. De madrugada, um deles arriscou:
-Preciso dar uma trepadinha, senão não durmo.
-É mesmo... eu também!
Então eles fizeram um acordo:
-Eu te faço uma pergunta. Se tu errares, te como; se acertar, me comes.
-Pode mandar....
-O que é peludo, anda no telhado e faz miau??
-Jacaré!
-Acertou, acertou, acertou!
_____________________________________________

A mocinha vai a Igreja se confessar:
-Padre, eu transei com meu namorado.
-Tudo bem, isso não é mais pecado!!!
-Eu sei, seu padre, mas eu também dei a bundinha.
-Bom... aí coisa muda de figura, eu vou até a sacristia verificar qual é a penitência e já volto.
Passaram alguns minutos e nada do padre voltar! A garota começou a ficar preocupada com a penitência e saiu do confessionário.
Nesse meio tempo entra um gaúcho macho, de Pelotas, para se confessar. O padre volta e não percebendo que a garota havia saído diz:
-Deixe-me ver aqui na lista... a pena para quem dá a bundinha é 100 Pai-Nossos e 50 Ave-Marias.
E o gaúcho responde:
-A pena até que é justa... mas, bah tchê, além de padre, tu também é vidente?
_____________________________________________

Os dois gaúchos acabaram de chegar ao restaurante, quando um deles comentou:
-Estou com tanta fome que seria capaz de comer um boi.
E o outro:
-Muuuuuuuuuuuuu!
_____________________________________________

Dois gaúchos estavam em cima de um muro, quando um deles caiu e o outro perguntou:
-Doeu??
E o que caiu:
-Bah tchê 'DÔ EU' primeiro que já estou deitado!

quinta-feira, 7 de julho de 2011

Como diz o Caetano: "...é o avesso, do avesso, do avesso..."

BOPE R$ 2.260,00 Para arriscar a vida;
Bombeiro R$ 960,00 Para salvar vidas;
Professor R$ 728,00 para preparar para a vida;
Médico R$ 1.260,00 para manter a vida;

E o deputado federal? 

Ganha R$ 26.700,00 para Fuder a vida dos outros!

Se o Neymar jogasse no São Paulo...

Se o Neymar jogasse no São Paulo...
seria mais ou menos assim:

segunda-feira, 4 de julho de 2011

Jorge Ben - Puro Suingue (1977/2001)

ESPECIALMENTE AOS MEUS AMIGOS DE CABO VERDE!!!
TÁ FIXE!!!



Excelente album do Jorge Ben, tanto por ter as suas melhores músicas, quanto pela qualidade e estilo da gravação.
Lp lançado como álbum duplo em 1977 e sendo regravado em 2001 com apenas 14 músicas.
Para mim o seu melhor disco!
É Puro Suingue!!!!

segunda-feira, 6 de junho de 2011

Page & Plant - No Quarter (1994)


Jimi Page e Robert Plant mudaram a cara do rock´n´roll como co-fundadores do Led Zeppelin. Fazendo uma mistura de hard rock com blues, folk e outras linguagens musicais, o som do Led Zeppelin é denso, complexo, visceral e - sempre - inovador. A massiva influência da banda acabou por diminuir em 1980, com a morte do baterista John Bonhan.
Page e Plant seguiram carreira solo antes de se reencontarem em 1994 para o famoso disco Unplugged da MTV.
Este reencontro histórico acabou gerando uma turnê mundial e um disco de estúdio, o NO QUARTER. A guitarra virtuosa de Page e a maestria vocal de Plant estão mais potentes do que nunca neste lançamento que apresenta boas seleções do repertório do Led Zeppelin. Reuniram uma excelente banda, que além da presença de músicos marroquinos, contava com a Egyptian Ensemble, uma orquestra egípcia de cordas e percussão, mais uma grande orquestra inglesa e uma banda que inclui o ex-guitarrista do The Cure -Porl Thompson - mais o baixista Charlie Jones e o bom batera Michael Lee (ex-The Cult).

Um dos melhores discos da história!

sexta-feira, 27 de maio de 2011

Beijo de Mônica e Cebolinha estampa pela primeira vez capa de gibi jovem


Mônica e Cebolinha em seu primeiro beijo na capa de uma revista em quadrinhos. É assim que Maurício de Sousa apresenta a edição número 34 da Turma da Mônica Jovem "Quer Namorar Comigo?", em que conta aventuras amorosas de Mônica, Magali, Cebolinha e Cascão na adolescência.

Nesta sexta-feira (27), as bancas de todo o país recebem exemplares do quadrinho produzido no estilo mangá. A proposta é aproximar a vida dos personagens ao que os leitores teens vivenciam no dia-a-dia. A série Turma da Mônica Jovem surgiu em agosto de 2008 e é distribuída pela Panini.

Japão registra inflação pela primeira vez em mais de 2 anos

O índice de preços ao consumidor (IPC) japonês subiu 0,6% em abril com relação ao mesmo mês do ano anterior, o primeiro aumento em dois anos e quatro meses, segundo dados publicados pelo Governo nesta sexta-feira.

O indicador, que exclui os alimentos frescos devido a sua excessiva volatilidade, chegou a 99,8 pontos com relação à base de 100 estabelecida em 2005, segundo dados preliminares do Ministério do Interior e Comunicações.

O resultado vai ao encontro das previsões dos analistas consultados pela agência "Kyodo".

Está é a primeira alta de preços em 28 meses no Japão, um país cujo Governo reconheceu em várias oportunidades que a persistente deflação é uma das grandes ameaças para sua economia.

O ministro da Economia japonês, Kaoru Yosano, ressaltou que os dados de abril não indicam que o país tenha saído da situação preocupante com relação à deflação, já que não há nada apontando para a manutenção da inflação nos próximos meses.

Em entrevista coletiva divulgada pela emissora pública "NHK", Yosano insistiu que o aumento de preços em abril não significa uma mudança no panorama econômico geral do país.

A alta do IPC no mês passado se deveu em boa parte ao aumento dos preços da energia, especialmente os da gasolina e da eletricidade, que subiram, respectivamente, 13,2% e 26,1% na comparação anualizada.

Alguns analistas apontaram que o aumento dos preços pode ter influência negativa na demanda interna japonesa, já afetada pelo terremoto e o tsunami de 11 de março, que fizeram com que a economia japonesa entrasse em recessão novamente.

Em Tóquio, onde a análise dos preços corresponde ao mês de maio, o IPC subiu 0,1% na comparação com março, até os 99 pontos, contra os prognósticos que situavam a alta em 0,2%.

Os preços na região metropolitana da capital são considerados um indicador avançado da evolução do IPC em todo o território japonês.

sexta-feira, 20 de maio de 2011

Com sêmen de 'loiros altos', Dinamarca se torna 'meca' de inseminação artificial

Selecionar um potencial pai para o seu filho está se tornado mais parecido com fazer compras na internet do que você pensava.

''Muitos de nossos clientes querem tradicionalmente doadores de pelo menos 1,80 metros e olhos azuis'', afirma Peter Bower, diretor da Nordic Cryobank, enquanto exibe o seu acervo de doadores de sêmen.

Para estreitar as suas buscas, os clientes eliminam homens que estão acima ou abaixo de um determinado peso. Eles clicam no perfil do candidato e, mediante o pagamento de uma taxa, conseguem fazer o download de uma foto deste quando ele ainda era bebê.

Os funcionários da clínica ainda fornecem por escrito uma breve descrição ou detalhes a respeito do potencial doador, como, por exemplo, explica, Bower a de que ''ele gostou de conversar no laboratório após ter feito a doação ou que se veste bem ou se interessa muito por este ou aquele tipo de música''.

Anonimato

Mas nenhuma das informações fornecidas permite identificar um indivíduo, a não ser que ele opte em poder ser identificado.

Na Dinamarca, a doação de sêmen não precisa vir acompanhada de nome e telefone do doador - ao contrário do que ocorre na Grã-Bretanha e em um número cada vez maior de países europeus.

A opção pelo anonimato fez da Dinamarca uma espécie de Meca para mulheres estrangeiras que querem engravidar por meio de inseminação artificial, e fez com que no país não haja escassez de sêmen oficialmente examinado e testado.

Clínicas dinamarquesas que oferecem inseminação contam com três tipos principais de clientes: casais de lésbicas, casais heterossexuais e mulheres solteiras. É esta última categoria a que mais cresce.

Peter Bower diz que mulheres britânicas estão "na vanguarda"’ deste serviço, mas a procura por estrangeiros, de um modo geral, está forte. Segundo dados do Departamento de Saúde da Dinamarca, em 2008, 2.694 mulheres estrangeiras foram às cidades dinamarquesas de Aarhus e Copenhague em busca de inseminação. Em 2010, esse número subiu para 4.665.

Como parte de uma curiosa estratégia de marketing e promoção, as amostras são levadas do banco de sêmen até a clínica de fertilização - chamada de Clínica da Cegonha -, em uma jornada através da capital dinamarquesa, em uma bicicleta no formato de espermatozoide.

Congeladas em nitrogênio líquido, as amostras são guardadas na cabeça esférica do espermatozoide, à frente do guidão.
Ambiente caseiro
As instalações da clínica representam o auge do estilo chique do design dinamarquês. "Queremos que as mulheres se sintam como rainhas", afirma a enfermeira-chefe da clínica, Lilian Joergensen, apontando para uma coroa de madeira situada acima da cama em que é feita a inseminação.

"Tentamos oferecer uma atmosfera de tranquilidade que deixará os clientes com boas memórias sobre onde a história de seus bebês começou. Em alguns dias, podemos realizar até 17 inseminações, mas o importante é destinar o mesmo tempo e atenção a cada mulher’’, conta a enfermeira.

"Nós ouvimos a história dela, seus problemas, levamos o seu ânimo em consideração. Não é aceitável que ela seja apenas mais um número no nosso registro. Ela vem aqui e usa este quarto como se fosse o seu próprio quarto, pode trazer amigas, velas, o que ela quiser.’’

'David Beckham'

Em sua residência em New Malden, no sul de Londres, a britânica Kellie Lombard e sua parceira contam como a experiência dinamarquesa foi um êxito.

Kellie havia se submetido a tratamentos caros, mas mal-sucedidos, na Grã-Bretanha e na África do Sul. O casal tomou conhecimento do tratamento dinamarquês pela internet e agora tem uma família próspera, com duas "mães", dois gêmeos idênticos com quase cinco meses de idade, e uma menina de dois anos de idade. O pai biológico é o mesmo homem dinamarquês anônimo.

Kellie costuma brincar em relação ao critério que elas escolheram para encontrar um pai. "Inicialmente, estávamos buscando David Beckham, mas também queríamos alguém que tivesse qualificações acadêmicas.’’

Surpreendentemente, elas possuem muitas informações a respeito do pai biológico de suas crianças: sua idade, peso, o fato de que ele é um estudante de medicina e como ele se parece.

Elas também conhecem o som da voz dele, pois ouviram uma gravação de áudio na qual ele explica porque estava fazendo a doação. Sua principal motivação era financeira. E elas acharam que ele soava como uma "boa pessoa".

Kellie admite que a sua não é uma família típica. Quando ela leva a sua filha de aparência escandinava ao parque, as pessoas perguntam se o "papai" dela é muito alto. Ela apenas responde que ele tem 1m93 de altura.

sábado, 14 de maio de 2011

Cara ou Coroa!

O cara, madurão, na faixa dos 60 anos de idade, sai com aquela gata escultural de 25 anos e a leva a um restaurante 5 estrelas, depois a uma danceteria, também de primeira  e acabam no melhor motel da cidade, um duplex com piscina, hidro e solarium.
Depois do bem bom, para impressioná-la, dá um lindo anel de ouro a ela.

Após mais umazinha (viva a pílula azul!), fumando um cigarro e dando um tapa no whisky 12 anos, ela pergunta:
 - Benzinho, você me acha uma mulher muito cara?
E ele responde na hora:
 - Meu amor, na minha idade não tem jeito: ou é cara ou é coroa.

segunda-feira, 9 de maio de 2011

Festejos à morte de Bin Laden me dão vergonha de ser norte-americano

Assistir às imagens de multidões festejando a morte de Osama bin Laden diante da Casa Branca me fez sentir vergonha de ser americano. 
A morte de qualquer pessoa deveria ser algo sério, que nos leva a fazer uma pausa para refletir. No entanto, o assassinato de Bin Laden trouxe uma sensação de ponto final para as famílias das mais de 3.000 pessoas cujas mortes ele ordenou. E as famílias têm o direito de sentir alívio e catarse. É o que frequentemente sente quem assiste à execução de um prisioneiro condenado por matar membros de sua família. Mas ele não deveria gritar palavras sanguinárias quando o corpo do executado para de se mexer. 
Talvez o que torne a morte uma ocasião tão solene é que mesmo os mais malignos entre nós deixamos para trás alguém que chora nossa morte. Logo, foi apropriado Obama falar em tom solene ao anunciar a morte de Bin Laden. Mas será que foi honesto dizer que "justiça foi feita"? 
Nos EUA, a justiça é feita quando uma pessoa é levada a julgamento, não quando uma pessoa desarmada que não estava resistindo à prisão é executada sumariamente, que, aparentemente, é como Bin Laden morreu. A equipe militar que o executou provavelmente recebera ordens de trazê-lo de volta morto, e não vivo. Mas por quê? 
Os julgamentos de Nuremberg levaram líderes nazistas à justiça, em lugar de serem executados sumariamente, e, assim, enobreceram as forças armadas. Esses julgamentos disseram ao mundo: "Nós temos os princípios que faltam a vocês, criminosos de guerra". Ao levar Bin Laden a julgamento, os EUA poderiam ter transmitido a mesma mensagem, e não uma que diz "execução sem julgamento pode ser chamada de justiça". 
Os EUA poderiam ter julgado Bin Laden em Guantánamo, onde mantêm encarcerado Khalid Sheikh Mohammed -o alegado arquiteto operacional do 11 de Setembro, cujos ataques mataram milhares de civis inocentes-, que será julgado ali. 
Imagino que os EUA tenham decidido que matar Bin Laden seria mais fácil. É por isso que Obama ordenou que aviões não tripulados executassem outros membros da Al Qaeda, até mesmo o clérigo radical Anwar Al Awlaki, cidadão americano. 
O presidente Obama agora parece ser um líder ousado e corajoso, porque autorizou uma missão de combate arriscada que eliminou o pior inimigo de seu país desde Hitler. 
Para mim, porém, ele e os americanos que aplaudiram a morte desse inimigo poderiam ter agido de maneira mais pautada por princípios se tivessem se lembrado das lições de Nuremberg.

MICHAEL KEPP, jornalista norte-americano radicado há 28 anos no Brasil, é autor do livro de crônicas "Sonhando com Sotaque" 
 

sexta-feira, 6 de maio de 2011

Novo logotipo da Petrobras

Ajude a Petrobras a escolher seu novo Logotipo




Já nas livrarias

Disponível o primeiro volume do "Manual para entender as mulheres".

O primeiro de dez volumes!!!

terça-feira, 3 de maio de 2011

Atitudes Ecossustentáveis

HOTEL OFERECE REFEIÇÕES DE GRAÇA PARA QUEM ESTIVER DISPOSTO A GERAR ELETRICIDADE


O Crown Plaza Hotel, em Copenhague, Dinamarca , oferece uma chance para quem quer fazer uma boa refeição sem deixar de cuidar do planeta. O hotel disponibiliza bicicletas ligadas a um gerador de eletricidade para os hóspedes voluntários. Cada um deles deve produzir pelo menos 10 Watts/hora de eletricidade aproximadamente 15 minutos de pedalada para um adulto saudável. Após o exercício, o hóspede recebe um generoso vale-refeição: 26 euros, aproximadamente 60 reais.

BAR CAPTA ENERGIA PRODUZIDA PELA DANÇA DE SEUS FREQUENTADORES


Todas as luzes e os sons de uma balada gastam uma quantia considerável de eletricidade. Pensando nisso, o dono do Bar Surya, em Londres, refez o chão da pista de dança de seu estabelecimento e o revestiu com placas que, ao serem pressionadas pelos frequentadores do lugar, produzem corrente elétrica. Essa energia é então usada para ajudar na carga elétrica necessária à casa. Andrew Charalambous, o visionário dono do bar, diz que a eletricidade produzida pela pista modificada representa 60% da necessidade energética do lugar.

BORDEL OFERECE DESCONTO AOS CLIENTES QUE FOREM DE BICICLETA


Um bordel de Berlim, na Alemanha, encontrou um modo criativo de atrair clientes preocupados com o aquecimento global e com a crise econômica: o estabelecimento oferece desconto para clientes que usarem bicicletas para chegar ao local, espantando a crise econômica, e ainda ajudar a frear as mudanças climáticas globais. Quem chega de bicicleta, ganha desconto. Segundo Thomas Goetz, dono do bordel Maison Denvie, a recessão atingiu em cheio os negócios. Consumidores que foram ao bordel pedalando, ou que provarem ter utilizado um meio de transporte público, recebem 5 euros de desconto sobre os tabelados 70 euros (mais de 150 reais) para 45 minutos.

EMPRESA CRIA IMPRESSORA QUE NÃO USA TINTA NEM PAPEL


Quem disse que uma impressora precisa de tinta ou papel para existir? Conheça a Impressora PrePean. Diferente das convencionais, ela utiliza uma peça térmica para fazer as impressões em folhas plásticas feitas especialmente para isso. Além de serem à prova dágua, elas podem ser facilmente apagadas. É só colocá-las novamente na impressora que, através de outra temperatura, a próxima impressão ficará no lugar da anterior. A mágica faz com que apenas uma dessas folhas possa ser utilizada mil vezes.

UNIVERSIDADE CONSTROI TELHADO VERDE


O Design Verde é uma tendência da arquitetura moderna, e não estamos falando apenas da cor, mas sim de locais como o prédio de cinco andares da Escola de Arte, Design e Comunicação da Universidade Tecnológica de Nanyang, em Cingapura. A construção conta com uma cobertura vegetal e sua forma orgânica se mistura com a natureza onde está inserida. Os telhados revestidos de grama servem como ponto de encontro informal, além de ajudar no equilíbrio térmico do edifício e na absorção da água da chuva.

DESIGNER CRIA PIA QUE UTILIZA ÁGUA DESPERDIÇADA PARA REGAR PLANTA


Feita de concreto polido, a Pia batizada de Jardim Zen possui um canal que aproveita a água utilizada na lavagem das mãos para molhar uma planta. Criado pelo jovem designer Jean-Michel Montreal Gauvreau, a pia vem em bacia dupla ou modelo simples. Se você está preocupado eu ensaboar toda a sua plantinha, relaxe. Uma peça no início do canal drena o liquido e só deixa água sem sabão escorrer até a planta.

DESIGNER CRIA CHUVEIRO QUE O OBRIGA A SAIR QUANDO JÁ DESPERDIÇOU MUITA ÁGUA


O designer Tommaso Colia criou uma solução para aqueles que adoram passar um tempão tomando uma ducha relaxante (é, você mesmo!). O chuveiro Eco Drop possui círculos concêntricos como tapetes no chão, que vão crescendo enquanto o chuveiro está ligado. Após um tempo, a sensação fica tão incômoda que te força a sair do banho e, consequentemente, economizar água. Cerca de 20% de toda energia gasta no lar vem da água quente utilizada no banho seis vezes mais do que a iluminação doméstica, por exemplo.

DESIGNER CRIA INTERRUPTOR QUE MUDA DE COR PARA ENSINAR CRIANÇAS A ECONOMIZAR ENERGIA


Tio é o nome do interruptor em forma de fantasma que avisa, através de sutis luzes, há quanto tempo a lâmpada está acesa. Até uma hora, a expressão do fantasminha é feliz e a luz do interruptor permanece verde. Se a luz é deixada ligada por mais de quatro horas, ele se assusta e fica amarelo. Já se o morador da casa se atreve a deixar a luz acesa por mais de oito horas, o até então amigável fantasma se zanga e fica vermelho. Com o auxílio visual e tátil, espera-se que as crianças comecem a tomar consciência do desperdício de energia logo cedo, e de uma maneira divertida.

EMPRESA CRIA GRAMPEADOR SEM GRAMPOS PARA EVITAR POLUIÇÃO


Grampos de grampeador são tão poluentes que uma empresa decidiu criar um novo modelo do produto, sem grampos! Em vez dos grampos a que todos estamos acostumados, ele recorta pequenas tiras de papel e as usa para costurar até cinco folhas de papel juntas. Se você se empolgou com a ideia, pode encomendar esses grampeadores personalizados para que sua empresa se vanglorie de contribuir para um mundo livre grampeadores com grampos.

DESIGNER CRIA CARREGADOR DE IPHONE ALIMENTADO POR APERTO DE MÃO


Eis uma invenção que dará uma mão na economia de energia. Carregue seu iPhone com um aperto de mão!
O conceito foi chamado de You can work.

segunda-feira, 2 de maio de 2011

Aconteceu na Tam, é verídico !!!

Uma mulher branca, de aproximadamente 50 anos, chegou ao seu lugar na classe econômica e viu que estava ao lado de um passageiro negro.
Visivelmente perturbada, chamou a comissária de bordo.

- 'Qual o problema, senhora?', pergunta a comissária.
- 'Não está vendo?' - respondeu a senhora - 'vocês me colocaram ao lado de um negro. Não posso ficar aqui. Você precisa me dar outra cadeira'.
- 'Por favor, acalme-se' - disse a aeromoça - 'infelizmente, todos os lugares estão ocupados. Porém, vou ver se ainda temos algum disponível'.

A comissária se afasta e volta alguns minutos depois.
- 'Senhora, como eu disse, não há nenhum outro lugar livre na classe econômica. Falei com o comandante e ele confirmou que não temos mais nenhum lugar na classe econômica. Temos apenas um lugar na primeira classe'.
E antes que a mulher fizesse algum comentário, a comissária continua:
- 'Veja, é incomum que a nossa companhia permita a um passageiro da classe econômica se assentar na primeira classe. Porém, tendo em vista as circunstâncias, o comandante pensa que seria escandaloso obrigar um passageiro a viajar ao lado de uma pessoa tão desagradável'.
E, dirigindo-se ao senhor negro, a comissária prosseguiu:
- 'Portanto senhor, caso queira, por favor, pegue a sua bagagem de mão, pois reservamos para o senhor um lugar na primeira classe...'

E todos os passageiros próximos, que estupefatos assistiram à cena, começaram a aplaudir, alguns em pé.

A equipe Back Co. é contra a discriminação racial

domingo, 1 de maio de 2011

Bar Aurora & Boteco Ferraz - Drunk Valet

Tracy Chapman - The Collection (2001)



Ainda durante a faculdade, Chapman começou a se apresentar nas ruas, tocando seu violão em cafés de Cambridge, Massachussets.
Enquanto esperava sua graduação acadêmica, assinou contrato com a SBK Records, em 1988, lançando seu primeiro álbum, intitulado "Tracy Chapman" - que foi logo aclamado pela crítica, e ela passou a realizar tournês e conquistar o público.
Após sua aparição num programa de TV, em homenagem aos setenta anos de Nelson Mandela, em junho, sua música "Fast Car" alcançou o topo das paradas nos Estados Unidos, ficando entre as 10 mais executadas da lista da Billboard Hot 100, enquanto outras faixas também ficavam entre as mais ouvidas, "Baby Can I Hold You" entre estas.
O disco vendeu bem, alcançando vários certificados de vendagem da RIAA (discos de platina), e fazendo-a vencer no ano seguinte (1989) quatro Grammy Awards, inclusive a de melhor artista revelação.
Chapman tornou-se uma artista ligada à Anistia Internacional, participando da tour "Human Rights Now!". Segundo algumas fontes, Chapman tornou-se uma das mais influentes artistas no meio universitário norte-americano, nos anos 80.
Seu álbum seguinte, Crossroads (1989), não teve o mesmo sucesso comercial. Em 1992, quando lançou seu trabalho seguinte - Matters of the Heart - seu público era restrito a fãs dedicados. Apesar de todos acreditarem ter encerrado sua carreira, surpreendeu os analistas em 1995, com New Beginning, que vendeu mais de 3 milhões de cópias apenas nos EUA, e rendeu-lhe um Grammy, em 1997, de melhor canção de rock.
Em 2000 Telling Stories foi um álbum com músicas mais voltadas para o rock que para o estilo pop, que até ali seguia. A música-título do disco foi bastante executada nas rádios européias, e em alguns segmentos norte-americanos.
Em 2001 veio a coletânea, batizada de Collection.
É um excelente álbum para quem quer conhecer o excelente trabalho desta ótima cantora.

segunda-feira, 25 de abril de 2011

Te cuida, Groupon: Vem aí o Google Offers

Gigante da Internet começa a testar seu serviço de compras coletivas em algumas cidades dos EUA.

A Google lançou na semana passada uma versão beta (de testes) do serviço Google Offers, que poderá competir de igual para igual com o popular site de compras coletivas Groupon. Os testes do serviço de cupons da Google começaram na região de Portland, no Oregon (EUA).

Tal como o Groupon, o Google Offers é projetado para enviar aos usuários cadastrados avisos diários de descontos em restaurantes, serviços e atrações. De acordo com a página de adesão do Google Offers, as ofertas nos cupons têm desconto de 50% ou mais.

O Groupon alcançou o estrelato online como um site de promoções locais diárias. Agora, grandes empresas da Internet, como o Facebook e a Google, tentam entrar neste mercado.

Na quinta-feira (21/4), Chris Messina, da Google, deu uma de evangelizador ao tuitar “Caros amigos de PDX, Google Offers está agora em beta em SUA cidade. Assine!” (PDX é o código do Aeroporto Internacional de Portland, Oregon, e é utilizado para se referir à região de Portland em geral.)

Mais tarde, Messina tuitou: “Para esclarecer meu tuite anterior sobre o Google Offers: O que está no ar é a adesão ao serviço beta – as ofertas virão mais tarde, começando com PDX (e depois NYC, Bay Area)!”.

O anúncio ocorre poucos meses depois da notícia de que o Groupon teria recusado uma oferta de compra pela Google. Em novembro, rumores de mercado davam conta de que Google e Groupon estavam em negociações avançadas. Segundo vários informes, a Google teria oferecido até 6 bilhões pela empresa de Chicago.

Mas, na primeira semana de dezembro, o acordo teria caído por terra.

À época, analistas do setor especulavam que a Google, com bolsos cheios, poderia ou tomar outro rumo para comprar o Groupon ou desenvolver seu próprio serviço nos mesmos moldes, numa tentativa de obscurecer aquele que então seria seu concorrente.

Outra empresa que segue a trilha do Groupon é o Facebook, que em novembro anunciou o Facebook Deals – um recurso que permite a negócios locais oferecer promoções a pessoas que visitam suas páginas no Facebook.

No mês passado, o Facebook fez um ajuste em seu Facebook Deals, para que ele pudesse levar as promoções diretamente a seus usuários, tal como faz o Groupon.


domingo, 24 de abril de 2011

Previsões de Pai José Simão (Colunista Folha de São Paulo), para as Olímpíadas no Rio - 2016.

De 2010 a 2015

1. ONGs vão pipocar dizendo que apóiam o esporte, tiram crianças das ruas e as afastam das drogas. Após as olimpíadas estas ONGs desaparecerão e serão investigadas por desvio de dinheiro público. Ninguém será preso ou indiciado.

2. Um grupo de funk vai fazer sucesso com uma música que diz: vou pegar na tua tocha e você põe na minha pira.

3. Uma escola de samba vai homenagear os jogos, rimando “barão de coubertin” com “sol da manhã”. Gilberto Gil virá no último carro alegórico vestido de lamê dourado representando o “espírito olímpico do carioca visitando a corte do Olimpo num dia de sol ao raiar do fogo da vitoria”.

4. Haverá um concurso para nomear a mascote dos jogos que será um desenho misturando um índio, o sol do Rio, o Pão de Açúcar e o carnaval, criado por Hans Donner. Os finalistas terão nomes como: “Zé do Olimpo”, “Chico Tochinha” e “Kaíque Maratoninha”.

5. Luciano Huck vai eleger a Musa dos jogos, concurso que durará um ano e elegerá uma modelo chamada Kathy Mileine Suellen da Silva.

Abertura dos jogos
1. A tocha olímpica será roubada ao passar pela baixada fluminense. O COB vai encomendar outra com urgência para um carnavalesco da Beija flor.

2. Zeca Pagodinho, Dudu Nobre e a bateria da Mangueira farão um show na praia de Copacabana para comemorar a chegada do fogo olímpico ao Rio. Por motivo de segurança, Zeca Pagodinho será impedido de ficar a menos de 500 metros da tocha.

3. Durante o percurso da tocha, os brasileiros vão invadir a rua e correr ao lado dela carregando cartolinas cor de rosa onde se lê "GALVÃO FILMA NÓIS", "100% FAVELA DO RATO MOLHADO".

4. Pelé vai errar o nome do presidente do COI, discursar em um inglês de merda elogiando o povo carioca e, ao final, vai tropeçar no carpete que foi colado 15 minutos antes do início da cerimônia.

5. Claudia Leite e Ivete Sangalo vão cantar o “Hino das Olimpíadas” composto por Latino e MC Medalha. As duas vão duelar durante a música para aparecer mais na TV.

6. O Hino Nacional Brasileiro será entoado a capella por uma arrependida Vanuza, que jura que "não bota uma gota de álcool na boca desde a última copa". A platéia vai errar a letra, em homenagem a ela, chorar como se entendesse o que está cantando, e aplaudir no final como se fosse um gol.

7. Uma brasileira vai ser filmada varias vezes com um top amarelo, um shortinho verde e a bandeira dos jogos pintada na cara. Ela posará para a Playboy sem o top e sem o shortinho e com a bandeira pintada na bunda.

8. Por falta de gás na última hora, já que a cerimônia só foi ensaiada durante a madrugada, a pira não vai funcionar. Zeca Pagodinho será o substituto temporário já que a Brahma é um dos patrocinadores. Em entrevista ao Fantástico ele dirá que não se lembra direito do fato.

9. Setenta e quatro passistas de fio-dental vão iniciar a cerimônia mostrando o legado cultural do Rio ao mundo: a bala perdida, o trafico, o funk, o sequestro-relâmpago e a favela.

10. Durante os jogos de tênis a platéia brasileira vai vaiar os jogadores argentinos obrigando o árbitro a pedir silencio 774 vezes. Como ele pedirá em inglês ninguém vai entender e vão continuar vaiando. Galvão Bueno vai dizer que vaiar é bom, mas vaiar os argentinos é melhor ainda. Oscar concordará e depois pedirá desculpas chorando no programa do Gugu.

11. Um simpático cachorro vira-lata furará o esquema de segurança invadindo o desfile da delegação jamaicana. Será carregado por um dos atletas e permanecerá no gramado do Maracanã durante toda a cerimônia. Será motivo de 200 reportagens, apelidado de Marley, e será adotado por uma modelo emergente que ficará com dó do pobre animalzinho e dirá que ele é gente como a gente.

12. Adriane Galisteu posará para a capa de CARAS ao lado do grande amor da sua vida, um executivo do COB.

13. Os pombos soltos durante a cerimônia serão alvejados por tiros disparados por uma favela próxima e vendidos assados na saída do maracanã por “dois real”.


Durante os jogos

1. Caetano Veloso dará entrevista dizendo que o Rio é lindo, a cerimônia de abertura foi linda e que aquele negão da camiseta 74 da seleção americana de basquete é mais lindo ainda.

2. Uma modelo-manequim-piranha-atriz-exBBB vai engravidar de um jogador de hóquei americano. Sua mãe vai dar entrevista na Luciana Gimenez dizendo que sua filha era virgem até ontem, apesar de ter namorado 74 homens nos últimos seis meses, e que o atleta americano a seduziu com falsas promessas de vida nos EUA. Após o nascimento do bebê ela posará nua e terá um programa de fofocas numa rede de TV.

3. No primeiro dia os EUA, a China e o Canadá já somarão 74 medalhas de ouro, 82 de prata e 4 de bronze. Os jornalistas brasileiros vão dizer a cada segundo que o Brasil é esperança de medalha em 200 modalidades e certeza de medalha em outras 64.

4. Faltando 3 dias para o fim dos jogos, o Brasil terá 3 medalhas de bronze e 1 de ouro, esta ganha por atletas desconhecidos no esporte “caiaque em dupla”. Eles vão ser idolatrados por 15 minutos (somando todas as emissoras abertas e a cabo) como exemplos de força e determinação. A Hebe vai dizer que eles são “uma gracinha” ao posarem mordendo a medalha, e nunca mais se ouvirá deles.

5. A seleção brasileira de futebol comandada por Ronaldo Fenômeno vai chegar como favorita. Passará fácil pela primeira fase e entrará de salto alto na fase final, perdendo para a seleção de Sumatra.

6. A seleção americana de vôlei visitará uma escola patrocinada pelo Criança Esperança. Três meninos vão ganhar uma bola e um uniforme completo dos jogadores, sendo roubados e deixados pelados no dia seguinte.

7. Os traficantes da Rocinha vão roubar aquele pó branco que os ginastas passam na mão. Um atleta cubano será encontrado morto numa boate do Baixo Leblon depois de cheirá-lo. O COB, a fim de não atrasar as competições de ginástica, vai substituir o tal pó pelo cimento estocado nos fundos do ginásio inacabado.

8. Um atleta brasileiro nunca visto antes terminará em 57º lugar na sua modalidade e roubará a cena ao levantar a camiseta mostrando outra onde se lê: JARDIM MATILDE NA VEIA.

9. Vários atletas brasileiros apontados como promessa de medalha serão eliminados logo no inicio da competição. Suas provas serão reprisadas em 'slow motion' e 400 horas de programas de debate esportivo vão analisar os motivos das suas falhas.


Após os jogos

1. Um boxeador brasileiro negro de 1,85m estrelará um filme pornô para pagar as despesas que teve para estar nos jogos e por não obter patrocínio.

2. Faustão entrevistará os atletas brasileiros que não ganharam medalhas. Não os deixará pronunciar uma palavra sequer, mas dirá que esses caras são exemplos no profissional tanto quanto no pessoal, amigos dos amigos, e outras besteiras.

3. No início do ano seguinte, vários bebês de olhos azuis virão ao mundo e as filas para embarque nos voos para a Itália, Portugal e Alemanha serão intermináveis, com mães "ofendidas", segurando seus rebentos...